Meio Ambiente

nas Ilhas da Capivara, Grande, Croá e Ipueiras, localizadas entre os municípios de Brejinho de Nazaré e Ipueiras, o manejo dos filhotes, além de identificar e marcar as covas de tartarugas.

Durante as atividades, os técnicos do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins também realizarão a transferência das covas localizadas em áreas de riscos, ou seja, àquelas de fácil acesso aos predadores, para o viveiro de proteção, localizado na Ilha da Capivara.

No primeiro dia os técnicos visitaram o viveiro, onde abrigam cerca de 1.280 ovos de tracajá e 140 ovos de tartarugas à espera da eclosão, e o manejo de 63 filhotes de tracajás. Segundo o técnico Avolinto Spegiorin, a próxima ação será a transferência dos filhotes para o berçário na Ilha da Capivara, onde receberão cuidados até o período da soltura, previsto para dezembro deste ano.

O trabalho de manejo, proteção e fiscalização da reprodução dos quelônios prosseguirá ainda neste mês, durante o período de 15 a 18 de outubro, na base da praia do Falcão, em Araguatins; e de 05 a 09 de novembro nas bases localizadas no Parque Estadual do Cantão, em Caseara e Araguacema.

Projeto

O Projeto Quelônios do Tocantins é uma iniciativa do Naturatins, patrocinado pela Brasil Telecom, que tem por finalidade monitorar e acompanhar as tartarugas e tracajás nos rios do Estado, desde a desova até a eclosão dos ovos, contribuindo para o reequilíbrio e manutenção das espécies.

Secom

Por: Redação

Tags: Meio Ambiente, Naturatins, Tocantins