Ciência & Tecnologia

Spam, vírus, golpes de roubo de identidade, e-mails fraudulentos, phishing são apenas algumas das ameaças atuais aos usuários de e-mail que enviam ou recebem Correspondências. Quando ouvimos falar desse assunto, chegamos até a pensar que nossas máquinas estão a salvo desse mal. Só que, na prática, o seu PC pode estar infectado e você nem desconfia.

A contaminação do micro depende apenas de um clique em um link malicioso ou de não utilizar corretamente um programa de antivírus. Clicar em um link errado pode disparar um arquivo executável que instalará um programa para transformar a sua máquina em um PC zumbi, que passa a ser controla à distância por crackers. Entre outras ações, a máquina passa a enviar e-mails para toda a sua lista de contatos. Vale a pena checar de vez em quando na sua caixa de itens enviados se todas as mensagens que estão lá de fato foram mandadas por você.

Mas para proteger o seu computador de pragas como essas, a dica é usar programas de antivirus com antispyware e antiadware atualizados. Mas é fundamental que eles estejam em dia, caso contrário, a sua máquina será igualmente infectada.

Como são os e-mails duvidosos

Os e-mails com vírus e spywares geralmente são sedutores, instigam a curiosidade para fazer o usuário clicar em um link contaminado. Caso você receba uma mensagem com um arquivo executável (por exemplo, um arquivo com extensão .exe, .com, .bat, .scr, .js, .vbs, ou .cmd), exclua a mensagem imediatamente. Não abra nenhum anexo nem faça o download de qualquer arquivo executável diretamente de um e-mail.

Os especialistas orientam para não clicar em links de e-mails supostamente enviados por empresas ou instituições financeiras que solicitem informações pessoais, como senha e documentos. Bancos e empresas de serviços públicos não realizam atualizações cadastrais via e-mail.

Segundo o presidente no Brasil da Panda Software, Ricardo Bachert, para tornar o envio e o recebimento de e-mails mais seguros é preciso seguir as seguintes dicas: não participar de correntes, passar diariamente o antivirus, fazer varredura localizada no disco e usar a assinatura digital que lhe dê a opção de inclui-la a cada mensagem enviada. "A principal porta de entrada para os códigos maliciosos são os e-mails, em segundo são os sites que contenham pornografia ou qualquer outro material ilícito", ensina Ricardo.

Atualização dos antivirus

De acordo com o gerente de suporte para a América Latina da McAffe, José Matias Neto, surgem 700 novas ameaças por semana no mundo. "De dois anos para cá, as atualizações deixaram de ser semanais para acontecerem diárias. Dependendo da empresa ou da pessoa, as atualizações são feitas a cada 10 minutos", observa.

Neto explica que a McAffe agora só tem atualizações de, no máximo, 100 (KBytes). Se o arquivo for leve assim, não compromete o desempenho da máquina", explica. O especialista ressalta que se não for desta maneira, o usuário estará, com certeza sujeito a invasões.

Passo-a-passo para navegar com segurança

• Não responda a spams a menos que você tenha certeza de que a origem da mensagem é legítima.

• Não revele informações pessoais em um e-mail ou em uma mensagem instantânea. Essa mensagem pode ser um truque. A maioria das empresas legítimas não solicita informações pessoais por e-mail. Se uma empresa na qual você confia, como seu banco ou empresa de cartão de crédito, solicitar informações pessoais, investigue. Ligue para a empresa usando o número encontrado no verso do seu cartão de crédito, em uma conta, no catálogo telefônico ou em alguma fonte semelhante — e não o número fornecido na mensagem de e-mail.

• Pense duas vezes antes de abrir anexos ou clicar em links em e-mails ou mensagens instantâneas, mesmo que você conheça o remetente. Se você não conseguir confirmar a autenticidade do anexo ou do link com o remetente, exclua a mensagem. (Se você precisar abrir um anexo sem ter certeza de sua autenticidade, salve-o no disco rígido primeiro para que seu software antivírus possa verificá-lo antes que você o abra.)

Cuidado com o phishing

Os ladrões usam um método conhecido como phishing para enviar spams em e-mails e mensagens instantâneas que imitam meticulosamente mensagens de empresas conhecidas e conceituadas. A mensagem forjada aproveita a sua confiança na marca respeitada e o induz a clicar em um link de uma página da Web ou em uma janela pop-up. Ao clicar em um desses elementos, você pode baixar um vírus inadvertidamente ou revelar informações confidenciais, como o número de uma conta ou do seu CPF.

W News

Por: Redação

Tags: Mundo Digital