Meio Ambiente

As aves, das espécies xexéu, curió, trinca ferro, colera brejaú, sofreu e pipira, vinham da Ilha do Bananal e tinham como destino as cidades de Brasília e Goiânia. Também foram apreendidos com os infratores três redes de captura de pássaros e um veículo. O Instituto expediu uma multa de 37 mil ao infrator.

Outras apreensões

Na Unidade Regional do Naturatins de Lagoa da Confusão, os fiscais ambientais apreenderam na madrugada deste sábado, 10, na Fazenda Praia Alta, a 40 km da cidade, mais 250 quilos de pirosca. Os infratores foram autuados em R$ 8.240 (flagrante) e estão detidos por crime ambiental. A pesca é espécie ameaçada de extinção e a pesca é proibida por lei.

Em alvorada, os fiscais da Unidade Regional do Naturatins, apreenderam nesta madrugada duas cargas de madeira, ambas com Guia Florestal (Gf3) falsa. O primeiro caminhão continha 38m³ de madeira das espécies amarelão e ipê. O transportador foi multado em R$ 5.700 e a madeireira em R$ 7.600 A carga vinha de Pacajá (PA) e tinha como destino São Bernardo do Campo (SP).

O outro caminhão, com 37m³ de angelin, vinha da cidade de Goianésia (PA) com destino a Aparecida de Goiás (GO). O motorista foi multado em R$ 5.550 e o proprietário da madeireira em R$ 7.400. Os caminhões estão sendo periciados e a carga ficará no pátio do órgão, em Alvorada.

Secom

Por: Redação

Tags: Meio Ambiente, Naturatins, campo, ilha do bananal