Esporte

Jogadores do time sub-17 do Paraíso Esporte Clube, do Tocantins, foram vítimas de maus tratos segundo o conselho tutelar de Paraíso de Tocantins.

Após o término do Campeonato Estadual da categoria, sete jogadores de outros Estados permaneceram nos alojamentos do clube.

"Ficou tudo comprovado. O alojamento fica embaixo da arquibancada e as condições não estavam nada boas. As pessoas também não estavam cuidando da alimentação como deveriam. O local já foi interditado e os jogadores já foram retirados de lá", afirmou Eliane Alves de Oliveira, presidente do conselho.

De acordo com ela, os atletas sofreram com falta de higiene, falta de água e alimentação precária. Além disso, os jogadores estavam morando na cidade sem a autorização dos pais.

O caso foi encaminhado ao Ministério Público, que vai investigar e deve abrir processo criminal contra o clube. O presidente do Paraíso, Márcio Leonino de Oliveira, conhecido como Romário, disse que o alojamento tem uma das melhores estruturas do Estado e que as acusações não passam de perseguição política. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso.

 

Fonte: Folha Online