Polí­tica

Em 2007, o número de eleitores no país subiu de 125.988.820 para 127.464.143, de acordo com levantamento realizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dentre os dados analisados no período de janeiro a dezembro de 2007, constatou-se um aumento superior a 21% dos eleitores cadastrados no exterior. Esse número subiu de 86.202 para 104.660. Este resultado pode ser reflexo da campanha de regularização dos títulos, veiculada pelas emissoras internacionais no final do ano passado.

Entre os dias 5 de novembro e 30 de dezembro do ano passado, o TSE veiculou, no exterior, campanha para conscientizar os eleitores brasileiros sobre a necessidade de regularizarem a própria situação eleitoral junto às representações diplomáticas dos países em que residem.

O presidente do TSE, ministro Marco Aurélio, enviou ofício às emissoras internacionais Rede Globo, Record e TV Brasil solicitando a colaboração no sentido de veicular o filmete da campanha gratuitamente.

Por região

De acordo com a pesquisa do TSE, a Região Sudeste continua com o maior número de eleitores, 55.718.468, representando cerca de 43% do eleitorado brasileiro. A Região Nordeste vem em seguida, com 34.377.377 eleitores, cerca de 26%, apesar de ter assinalado o menor crescimento precentual em um ano, apenas 0,73%, ou 251.461 alistados.

A Região Sul tem 19.253.565 eleitores do país, cerca de 15%. Depois vem a Região Norte, com 9.035.904, aproximadamente 7%, e Centro-Oeste, com 8.974.169, com o percentual também de 7% do eleitorado.

A Região Norte registrou o maior crescimento em termos regionais, na faixa de 2,16%, com quase duzentos mil eleitores em apenas um ano (191.102).

Nos estados

Comparativamente a janeiro, o mês de dezembro de 2007 fechou com o estado de São Paulo na frente do quantitativo de eleitores, com um aumento de certa de 1,5%. O estado passou de 28.105.240 eleitores para 28.553.481.

Em Minas Gerais, o aumento foi de 0,6%, de 13.670.781 para 13.762.441. O Rio de Janeiro teve um aumento de 1,3% no eleitorado, que subiu de 10.886.932 para 11.029.831.

Na Bahia, o número de eleitores caiu de 9.101.209 para 8.945.636, representando –1,7%. Foi o único estado que registrou queda no número.

O menor eleitorado está localizado em Roraima, onde o número de eleitores era de 232.762 em janeiro e passou para 233.460 em dezembro de 2007, com um aumento de 0,3%. No Acre, o número de eleitores subiu 1,5%, passando de 413.106 para 419.325.

Outros dois estados da Região Norte - Pará e Amazonas - são os recordistas nacionais em termos percentuais de crescimento. Aumentaram, respectivamente, 2,94% e 2,54% seus totais de eleitores em um ano.

Sexo e faixa etária

O maior número de eleitores tem de 25 a 34 anos, sendo que 15.178.027 são do sexo masculino e 15.985.172 do sexo feminino, contabilizados em dezembro de 2007. Entre 35 a 44 anos, o número de eleitores homens é de 12.473.615 e 13.390.402 mulheres.

Na faixa de 16 anos, o número de eleitores masculinos é de 270.202 e 274.534 femininos. Aos 17 anos, votam 675.217 homens e 696.924 mulheres. Nessa faixa etária, o voto é facultativo.

Entre os mais velhos, têm mais de 79 anos 1.165.730 eleitores masculinos e 1.268.270 femininos, que não são obrigados a votar. Essa obrigatoriedade vai até os 70 anos. Nessa faixa, até os 79 anos, estão aptos a votar 2.563.740 homens e 3.088.861 mulheres.

O total de eleitores brasileiros pode sofrer ainda alterações até o dia 7 de maio deste ano, quando serão contabilizados os números do alistamento eleitoral, das revisões do eleitorado, realizadas até o dia 31 de dezembro do ano passado, e das revisões sofridas pelos municípios de Fátima do Sul (MS), São João Batista (SC) e Colorado D'Oeste (RO), que participam do projeto-piloto de cadastramento eleitoral por sistema biométrico no mês de março. Os números definitivos dos eleitores em todo o país deverão ser divulgados pelo TSE em junho.

Fonte: TSE

Por: redação

Tags: Eleitores, Política, Região Norte