Campo

A região Sudeste do Tocantins ainda sofre com a escassez e a falta de chuva. Os rios, ainda secos dificultam o desenvolvimento das atividades dos criadores de gado de leite. Para superar essas dificuldades, o Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, em parceria com o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas do Tocantins, está implantando na região o Programa Balde Cheio. Por meio deste, os criadores vão aprender novas técnicas de plantio de pastagem e formulação de concentrados com baixo custo para auxiliar na alimentação do gado.

Na região de Combinado, a 464 km de Palmas, duas unidades demonstrativas foram implantadas sendo uma na comunidade de Beira Palma, a 5 km do município, e a comunidade R 3, a 4 km. Os trabalhos, junto às unidades demonstrativas, realizados pelos técnicos da Unidade Local de Execução de Serviços do Ruraltins em Combinado começou em dezembro de 2007, com o plantio do capim e, logo em seguida, na divisão dos piquetes.

Nesta quarta-feira, 16, acontece a montagem da cerca elétrica, onde 15 agricultores vão acompanhar as atividades naquelas unidades demonstrativas. Segundo o técnico agropecuário do Ruraltins Carlos Rodrigo Xavier Oliveira, os agricultores estão se sentindo estimulados. “Muitos pedem para implantar unidades demonstrativas em suas propriedades, pois estão gostando do resultado”, ressalta Oliveira.

Programa Balde Cheio

O programa visa estimular a criação de gado de leite, oferecendo alternativas para aumentar a produção e diminuir os custos nessa atividade. Os agricultores aprendem a plantar capim utilizando irrigação, oferecendo, assim, pastagem de qualidade durante todo o ano. Aprendem ainda a complementar a alimentação dos animais com a mistura da cana-de-açúcar, a uréia e o concentrado.

Unidades Demonstrativas

A unidade demonstrativa implantada na comunidade Beira Palma está localizada em uma área de meio hectare com 6 animais. Já na comunidade R3, a área é de 1.8 ha com 18 animais de início. Agora o criador consegue tirar até 250l de leite, diáriamente, só desses 18 animais. Um aumento considerável já que no ano passado no período de sete meses ele conseguiu apenas 300l com 35 animais, devido à má qualidade do pasto.

Da redação com informações Secom

Por: Redação

Tags: Produtores, Sudeste do Tocantins, campo