Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realizou na sexta-feira, 18, a distribuição dos 2.740 dos municípios brasileiros com menos de 30 mil habitantes que serão atendidos pelos serviços de banda larga sem fio. As prestadoras vencedoras da licitação das faixas de freqüência destinadas aos serviços de telefonia móvel realizada de 18 a 20 de dezembro de 2007, em Brasília, deverão atender esses municípios em até oito anos após a publicação do Termo de Autorização.

Os prazos para a implantação desta tecnologia variam por área de prestação. Nas regiões onde mais de 80% dos municípios com menos de 30 mil habitantes possuem Serviço Móvel Pessoal (SMP) - estados de São Paulo e Minas Gerais, além dos municípios de Paranaíba (Mato Grosso do Sul); Buriti Alegre, Cachoeira Dourada, Inaciolândia, Itumbiara, Paranaiguara e São Simão (Goiás); e Londrina e Tamarana (Paraná) - o serviço deve estar disponível entre o terceiro e sexto ano após a assinatura do termo. Nas regiões onde menos de 80% dos municípios com menos de 30 mil habitantes ainda não tem telefonia móvel, como no Amazonas, o prazo vai entre o quinto e oitavo ano após a assinatura do contrato Cinqüenta por cento das cidades com a população entre 30 mil e 100 mil moradores devem ser atendidas em até cinco anos.

Na última sexta-feira, 11, foram distribuídos os 1.836 municípios que ainda não possuem cobertura celular. O cumprimento dos compromissos de abrangência, que beneficiarão cerca de 17 milhões de habitantes em dois anos, será fiscalizado pela Anatel. Para atender aos municípios de reduzida população, as prestadoras poderão utilizar infra-estrutura própria ou compartilhar com outras que obtiveram municípios distintos para a prestação no mesmo lote.

Os 297 municípios que possuirão serviço de banda larga sem fio na área I, que inclui Bahia, Espírito Santo e Sergipe, serão atendidos pelas operadoras Oi, Claro, Tim e Vivo.

Na área II (Acre, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins), os 968 municípios serão atendidos pela Claro Tim, Vivo e Brasil Telecom.

Nas áreas III e IV (municípios da Grande São Paulo e estados do Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará e Roraima), os 218 municípios serão atendidos pela Oi, Claro, Tim e Vivo, que também cobrirão os 796 municípios das áreas V e VI (interior de São Paulo e estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte).

Os 29 municípios da área VII (região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba) serão atendidos pela Telemig, Claro, CTBC e Oi. As 418 cidades de outras regiões do estado de Minas Gerais serão atendidas pela Claro, Tim Nordeste, Oi, Vivo e Telemig.

As empresas CTBC, Claro e Tim cobrirão os três municípios do sul de Goiás (área VIII) e Vivo, Claro, CTBC e Tim, dez cidades da região de Franca, noroeste de São Paulo (área IX). A Claro vai atender Tamarana, no norte do Paraná (área XI).

3G

Em dois anos, todas as capitais dos estados, o Distrito Federal e as cidades com mais de 500 mil habitantes terão cobertura total (por definição, cobertura total corresponde a 80% da área urbana) para serviços de banda larga móvel. Ao fim de quatro anos, todos os municípios com mais de 200 mil habitantes deverão estar cobertos pela banda larga sem fio. Passados cinco anos, 50% dos municípios com população entre 30 mil e 100 mil habitantes e 100% daqueles acima desta faixa estarão aptos a utilizar esses serviços. Ao fim do oitavo ano, pelo menos 60% dos municípios com menos de 30 mil habitantes terão a tecnologia disponível.

 

Fonte: b2bmagazine.com

Por: Redação

Tags: 3G, Banda Barga Sem Fio, Mundo Digital