Economia

O volume de cheques devolvidos por falta de fundos aumentou 1,6% em janeiro de 2008 ante dezembro de 2007, com 19 cheques devolvidos duas vezes por insuficiência de fundos a cada mil compensados, segundo o Serasa. Em dezembro de 2007 foram 18,7 cheques devolvidos por mil compensados. Em relação a janeiro de 2007, quando foram devolvidos 18,8 documentos a cada lote de mil, verifica-se um incremento de 1,1%.

Em janeiro de 2008 foram compensados 128,384 milhões de cheques, dos quais 2,440 milhões devolvidos duas vezes por falta de fundos. Em janeiro de 2007 foram contabilizados 141,956 milhões de documentos compensados, contra 2,671 milhões de cheques devolvidos. Houve redução de 10,5% na quantidade de cheques compensados em janeiro deste ano contra janeiro de 2007. Quanto aos cheques devolvidos, a queda foi de 8,6% entre os mesmos períodos.

"A elevação do número de cheques devolvidos, que vinha até então registrando seguidas quedas, é atribuída ao maior comprometimento do orçamento das famílias com o pagamento de despesas sazonais neste início de ano (IPVA, IPTU, material escolar etc), além das prestações de compras a prazo, financiamentos e consignado", diz um comunicado da entidade.

Comparando-se a quantidade de cheques compensados em janeiro de 2008 com o mês anterior, há um aumento de 4,5%. Em dezembro, as câmaras de compensação processaram 122,820 milhões de cheques.

De acordo com o Serasa, a renda disponível da população também foi 'negativamente' afetada pelo maior dispêndio com alimentação, em razão da alta de preços dos alimentos desde o segundo semestre de 2007. 'Mesmo com o crescimento da renda e do emprego formal em 2007, o consumidor inicia 2008 com dificuldades para honrar seus compromissos. A resposta do consumidor às datas comemorativas do varejo em 2007, com parcelamento das compras em prazos mais longos e relaxamento nos critérios de concessão de crédito, facilitou o acúmulo de dívidas.'

Segundo um ranking elaborado pela Serasa, os cinco Estados que apresentaram a maior quantidade de devolução de cheques entre janeiro e novembro de 2007 foram: Amapá, seguido por Roraima, Maranhão, Acre e Tocantins. São Paulo foi o último Estado da lista, com a menor frequência de cheques devolvidos.

Da redação com informações Gazeta Mercantil

Por: redação

Tags: Economia, Inadimplência