Estado

Foto: Rafael Carvalho Governador durante solenidade de lançamento do programa, em Brasília Governador durante solenidade de lançamento do programa, em Brasília
  • foto - Rafael Carvalho

O governador Marcelo Miranda e comitiva tocantinense estiveram, na manhã desta terça-feira, 8, em Brasília, para prestigiar o lançamento do Programa Banda Larga nas Escolas. O programa é uma parceria entre o governo federal, Anatel - Agência Nacional de Telecomunicações e empresas de telecomunicações, que vai permitir acesso rápido à internet em 56.685 escolas da rede pública de ensino e beneficiar 37,1 milhões de alunos ao longo de três anos. Além do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, estiveram presentes ministros de Estado, governadores, parlamentares, secretários estaduais e autoridades da área.

Acompanhado da secretária estadual de Educação, Maria Auxiliadora Seabra Rezende, professora Dorinha, e do secretário da Ciências e Tecnologia, Osmar Nina Garcia, o governador ressaltou que solenidades deste porte são muito importantes, pois trazem o entendimento de diversos organismos públicos e privados em prol do desenvolvimento do país. Marcelo Miranda destacou ainda a importância do programa para as áreas rurais. “Destaco a preocupação que o projeto tem com as escolas rurais. Temos que preparar nosso povo para receber, com capacitação, essa tecnologia”, frisou.

As palavras do governador ratificaram os pronunciamentos da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do ministro da Educação, Fernando Haddad, quando expressaram, durante a cerimônia no Palácio do Planalto, sobre a equalização da educação no Brasil. Segundo o ministro, a educação do país sobressai mais pela equidade do que pela qualidade. Ainda de acordo com ele, são os 50% de jovens que não têm acesso à educação, que fazem com que a média nacional caia.

Dorinha afirmou que serão, inicialmente, priorizadas as cidades com menor IDH - Índice de Desenvolvimento Humano, até que todas as escolas públicas de ensino médio e fundamental das áreas urbanas e rurais sejam contempladas. Osmar Nina reforçou que cada município do Estado receberá entre seis e oito computadores do Ministério da Comunicações.

Também presenciaram o evento o secretário de Representação, Carlos Patrocínio, e o subsecretário da pasta, Antonio Guerra.

Zona Tampão

À tarde, o governador esteve em audiência com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, para reforçar o pedido da retirada da Zona Tampão no Tocantins, que causa prejuízos aos produtores e criadores de gado de sete municípios tocantinenses (Barra do Ouro, Goiatins, Campos Lindos, Recursolândia, Lizarda, São Félix do Tocantins e Mateiros). O ministro sinalizou positivamente ao pedido. Com isso, também, as barreiras fixas e móveis deverão ser levadas para os postos de entrada e saída do Estado.

O secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Sahium, e o presidente da Adapec - Agência de Defesa Agropecuária, Humberto Camelo, já haviam entregue ao ministro, no mês passado, um documento inerente ao assunto.

Segundo os secretários, há oito anos existe a Zona Tampão. Os animais dessa região sofrem desvalorização na venda e os produtores acabam perdendo dinheiro com essa medida. Sahium acrescenta ainda que a região possui cerca de 120 mil bovinos. A pecuária é uma atividade forte nessa localidade e a livre circulação da carne vai fortalecer o setor.

Camelo lembra que a zona tampão existe para proteger o status sanitário dos animais da zona livre da febre aftosa. No Tocantins, a área é formada pelas cidades que fazem fronteiras com os estados do Maranhão e Piauí; locais cujo status sanitários são inferiores aos do Estado.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: Banda Larga, Estado, Marcelo Miranda