Campo

Foto: Divulgação Trabalhadores Cortando Cana-de-Açucar Trabalhadores Cortando Cana-de-Açucar

A expansão das plantações de cana-de-açúcar no País foi apontada como a principal causa do aumento da incidência do trabalho escravo em 2007. Segundo dados do estudo Conflitos no Campo 2007, divulgado hoje pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), 52% (3.131 do total de 5.974) dos trabalhadores libertados pelo Grupo Móvel do Ministério do Trabalho por estarem em condição análoga à escravidão trabalhavam em usinas do setor sucroalcooleiro. Em 2007, o número total de trabalhadores explorados subiu para 8.635, de 6.930 no ano passado.

O crescimento mais significativo destes números ocorreu no Centro-Oeste, Sudeste e Sul. No Centro-Oeste o número de ocorrências passou de 29 para 43, e o número de pessoas, de 1.269 para 2.653. No Sudeste, o número de casos passou de 8 para 14, e o número de pessoas envolvidas quase triplicou, passando de 279, em 2006, para 705, em 2007. No Sul, o número de ocorrências não sofreu alteração, 9 nos dois anos. O número de trabalhadores sujeitos à escravidão, porém, passou de 108 para 229.

O CPT ressaltou ainda no estudo que entre os trabalhadores escravizados os índios encontram-se em número muito significativo, sobretudo no Mato Grosso do Sul.

Fonte: Agência Estado

Por: redação

Tags: Cana-de-Açúcar, Trabalho Escravo, campo