Estado

Foto: Mariana Di Pietro

A audiência pública que aconteceu na manhã desta quinta-feira, 15, em Brasília, na Câmara dos Deputados, reuniu parlamentares da Bancada Federal do Tocantins, entre os deputados presentes estavam Moises Avelino, Laurez Moreira, João Oliveira e Osvaldo Reis, este que presidiu a solenidade. O certificado de premiação foi entregue pelo senador Cristovam Buarque, presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado, ao presidente da Fundação Cultural do Tocantins, Júlio César Machado, pelo projeto INY HETO, Museu dos Povos Indígenas da Ilha do Bananal – Javaé e Karajá, que foi selecionado em primeiro lugar no Brasil entre as 24 cidades que inscreveram seus projetos.

O presidente Júlio César destacou, durante a solenidade, a importância para o Tocantins em ser premiado em primeiro lugar com este projeto. “A implantação do museu do povo INY irá concretizar a política que vem sendo implantada pelo governo do Estado em preservar a cultura indígena no Tocantins. O reconhecimento é o incentivo para continuarmos trabalhando para implantarmos outros projetos”, disse.

Da Câmara dos Deputados, participaram os deputados Ângelo Vanhoni e Alex Canziani e o diretor do Demu/Iphan, José do Nascimento Júnior, que fizeram parte da mesa. Pela Fundação Cultural participaram a historiadora Joana Munduruku, autora do projeto, e a diretora de Patrimônio Cultural, Christiane Seabra.

A solenidade foi promovida pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados e pelo Departamento de Museus e Centros Culturais dos Iphan. O evento acontece durante a premiação dos projetos vencedores do Edital Darcy, como parte das comemorações da 6ª Semana Nacional de Museus, que acontece entre os dias 12 e 18 de maio.

Museu

O projeto de instalação do Museu dos Povos Indígenas foi selecionado pelo Edital Mais Museus. Ao todo, foram beneficiadas 24 cidades das cinco regiões brasileiras, com até 50 mil habitantes e que não possuem instituição museológica, para receber apoio financeiro para aquisição de equipamentos e mobiliários, elaboração de projetos para execução de obras e serviços, instalação e montagem de exposições, elaboração de projetos museológicos ou museográficos e restauração ou benfeitoria em imóveis.

A instalação do museu indígena, que beneficiará os índios Karajá e Javaé, foi contemplada com R$ 87.490,23, com contrapartida de R$ 12.060,00 do Estado.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: Estado, Indígenas, INY, Museu