Campo

Foto: Divulgação

Com o objetivo de fomentar o plantio de pinhão manso e aliando a prática ao conhecimento teórico-técnico, nos dias 20 e 21 de junho profissionais renomados da China, Israel, Cuba, Holanda, Minas Gerais e São Paulo discutem a cultura no maior evento internacional com esta finalidade já realizado no Tocantins. O evento é promovido pela Saudibras (Fazenda Bacaba) em parceria com a Biotins - Companhia Brasileira de Produção de Biodiesel, governo do Estado, Associação Brasileira dos Produtores de Pinhão Manso (ABPPM) e a Rede de Pesquisas de Pinhão Manso (RPPM).

Para o empresário e economista da Saudibras, Obeid Binzagr, realizar um evento desse porte no Estado do Tocantins representa um passo importante para a divulgação e esclarecimento a cultura do pinhão manso. "O Tocantins é um Estado Jovem é está na frente de todos os outros Estados brasileiros em relação a diversificação de matéria prima para a indústria, em crise no Brasil e no mundo, de Biodiesel", afirmou o empreendedor.

Durante o Jatropha World Congress, que ocorre dia 20 de junho será apresentado projetos e pesquisas sobre a cultura do Pinhão Manso desenvolvidos na Índia, Cuba, Israel, Minas Gerais e Tocantins. Também serão debatidos assuntos como financiamentos para pinhão manso, e sobre o resultado de ensaios de fungicidas e inseticidas aplicados a cultura do Pinhão Manso contra ácaro branco, cigarrinha.

O seminário técnico cientifico é direcionado para pesquisadores e estudantes da área de meio ambiente e engenharia agrícola. O evento o evento ocorre no auditório do Cuíca – Centro Integrado de Ciências e Cultura e Arte da UFT – Universidade Federal do Tocantins. As vagas são limitadas a 300 pessoas. No dia 21 de junho, produtores rurais terão a oportunidade de participar do 2º maior Dia de Campo do Tocantins. Onde será feita uma visita a lavoura e viveiro de pinhão manso e em seguida haverá palestras com pesquisadores da UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro e Fusermann Biodiesel –(Refinaria Nacional de Petróleo Vegetal). O evento ocorre na Fazenda Bacaba no município de Caseara que fica há 210 quilômetros da capital , (TO 080 Km 99

Empreendimento

O maior plantio de pinhão manso está localizado na Fazenda Bacaba, próximo à cidade de Caseara, que fica a aproximadamente 270 quilômetros da capital Tocantinense. Atualmente são 3.100 hectares de área plantada que geraram mais de 150 empregos diretos e inúmeros e 450 indiretos. Desde o ano passado, foram inseridas no projeto do pinhão-manso 300 famílias de agricultores familiares, que juntos cultivam mais de mil hectares da planta. A maioria está localizado em um raio de 250 quilômetros da sede da fábrica de Biodiesel no município de Paraíso, nas cidades circunvizinhas de Caseara e Marianópolis, Divinópolis, Pium, Paraíso e outros.

A Companhia Brasileira de Produção de Biodiesel do Tocantins – Biotins, possui uma capacidade de produção de 8 milhões de litros/ano. Tem por principal matéria-prima, o pinhão-manso, plantado no Tocantins. Com poucos meses de funcionamento a indústria já investiu R$ 6 milhões na compra de maquinários importados.

Caso haja projetos de pinhão manso na cidade de Alvorada e Araguaína, e no entorno, a Saudibras e a Biotins prevê futuras unidades industriais, nesses municípios.

 

Mais informações sobre o evento

Geórgya Laranjeira Corrêa

Assessora de imprensa da Saudibras/Biotins

georgyajornalista@gmail.com

evento@saudibras.com.br

www.saudibras.com.br

(63) 84070861 / (63) 92127309 – ascom/To

(63) 3379 1360 - Faz. Bacaba/To

(11) 3044 0799 – Sede Saudibras - SP

(63) 3361 7145 - Biotins – Paraíso -TO

Fonte: Assessoria de imprensa da Saudibras (Fazenda Bacaba)

 

Por: Redação

Tags: Cuica, Pinhão Manso, Saudibras, campo