Polí­tica

Com o objetivo de homenagear a classe de produtores rurais, especialmente, os agricultores familiares, o deputado José Geraldo (PTB) subiu a tribuna para chamar a atenção sobre as dificuldades e necessidades do meio rural, bem como comemorar a data destinada ao trabalhador rural, dia 25 de maio. “Quero caros amigos parlamentares, fazer deferência a esta classe, por vezes injustiçada e tratada com certo desprezo, mas que merece todo a nossa reverência, nosso respeito e homenagens.”.

O parlamentar que demonstrou sua preocupação com problemas, como o aquecimento global, os quais vêm atingindo diretamente as produções, também solicitou da casa, em seu pronunciamento, agilidade na análise do projeto de lei, de sua autoria, que incorpora no calendário oficial do Estado o dia 25 de maio, como sendo o Dia do Agricultor Familiar.

Sobre a agricultura familiar, o deputado ressaltou que o trabalho realizado pelas famílias é fundamental para o desenvolvimento econômico de qualquer região, seja na forma de prestação de serviços ou na parte de produção, uma vez que, segundo ele, o trabalhador rural representa 11% do montante da riqueza nacional (PIB) e 34% da produção agrícola nacional.

“Se não nos faltam o pão e o leite, é porque tem trabalhador rural madrugando, realizando rotineiramente seu trabalho, todos os dias, dia após dia! O dia 25 de maio foi escolhido para homenagear o trabalhador rural, o homem do campo, o produtor que nos faz chegar o alimento e a vida.”, enfatizou José Geraldo durante discurso.

Para José Geraldo, as políticas públicas direcionadas aos trabalhadores da agricultura familiar vêm melhorando ao longo dos anos, no entanto, ainda falta um esforço maior dos órgãos públicos e autoridades responsáveis, especialmente, nos programas voltados para a educação e a atenção à saúde do homem do campo. “Esta parcela tão importante de brasileiros clamam principalmente por dias melhores e mais atenção das autoridades.”

 

Fonte: Assessoria de Imprensa dep. José Geraldo

Por: redação

Tags: Assembleia Legislativa, Política