Polí­tica

Foto: Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • A petista histórica e Coordenadora da Mulher Direitos Humanos e Equidade, Rosimar Mendes, prestigiou o evento - Foto - Umberto Salvador Coelho

O diretório metropolitano do PT inaugurou na noite desta sexta-feira, 30, a nova sede do partido na capital, Palmas. O novo espaço, mais amplo, onde os filiados poderão buscar informações e participar de reuniões, vai abrigar além da presidência, as secretarias.

Compareceram ao evento aproximadamente 300 pessoas entre militantes, simpatizantes, componentes do quadro administrativo da gestão na capital, entre eles os novos secretários do paço que tomaram posse esta semana e a imprensa.

A presidente metropolitana do partido, Solange Duailibe, deu boas vindas aos presentes e em sua fala aproveitou para convocar o prefeito Raul Filho (PT) para que se decida logo, sobre sua candidatura. Também se pronunciou o secretário de assuntos institucionais do PT e candidato a prefeito de Miracema, Herlan Torres, representando o presidente estadual do partido, Donizeti Nogueira.

Herlan disse que era preciso observar o antes e o depois de Raul nas gestões do executivo da capital. Segundo ele na hora certa o povo vai saber fazer a comparação e ver as inúmeras obras sociais feitas pelo prefeito. Herlan também disse que “se Deus quiser será prefeito de Miracema” e que tem se espelhado nas ações desenvolvidas por Raul. Segundo ele, com o apoio da militância o partido irá eleger 30 prefeitos e 300 vereadores.

Raul Filho

Em seu pronunciamento Raul começou exaltando os feitos do PT no plano nacional. Para ele o PT é o partido que conseguiu levar um “homem simples” à presidência da república e “querendo ou não é preciso admitir que o partido construiu a história atual do país, não podemos deixar de reconhecer o avanço do coletivo”, disse, ressaltando que era preciso se orgulhar do partido.

O prefeito também fez considerações sobre o sistema partidário e disse que é preciso construir uma cultura de partidos que estejam acima dos seus líderes, “os partidos tem que estar além das lideranças, temos que estar aquém do partido”, ele disse que no Brasil os líderes são maiores que o partido.

Sobre a candidatura na capital o prefeito disse que não está “fazendo corpo mole”, ele informou que tem um tempo certo pra decidir e que seja ele ou outro o candidato o que não deve haver é uma “militância ofuscada e tacanha”. Ele ainda lembrou que quando assumiu a prefeitura encontrou uma casa que compara a um carro atolado e com pneu furado, e que para completar não tinha o apoio das emendas parlamentares.

Ainda segundo Raul é compreensiva a rejeição que alguns setores tem ao seu nome porque segundo ele, não fez a política do marketing. Raul voltou a afirmar que na gestão passada lançava-se maquetes e faziam a maior festa para divulgar, “isto ficou no imaginário popular”. O prefeito encerrou seu pronunciamento dizendo que o entusiasmo na defesa da sua candidatura por parte de Solange se devia ao fato de ela ser sua esposa e brincou “se ela não fosse minha esposa não sei se teria este entusiasmo”.

A petista Márcia Barbosa, ex-diretora presidente do banco do povo disse que o entusiasmo não era só de Solange, mas de toda militância “porque Raul é o melhor nome do partido”, arrematou.

 

Umberto Salvador Coelho