Polí­tica

Foto: Umberto Salvador Coelho

Segundo informações do presidente regional do PT, Donizeti Nogueira, as articulações estão sendo feitas diretamente no Palácio do Planalto para que o presidente da república Luis Inácio Lula da Silva, venha à Palmas para inauguração de uma escola de tempo integral em data a ser definida, e provável para o mês de agosto.

Na semana passada durante o lançamento das obras do pátio multimodal Palmas/ Porto Nacional da ferrovia Norte-Sul, em pronunciamento, o presidente da Valec José Francisco das Neves, o Juquinha, já havia adiantado a provável vinda de Lula ao Tocantins para liberar a licença de operação da ferrovia Norte-sul até Araguaína.

Raul acredita que Lula virá mais de uma vez

O prefeito de Palmas e candidato à reeleição, Raul Filho (PT), disse esta semana em entrevista ao jornal Stylo, que a garantia da vinda de Lula à capital foi dada pelo próprio presidente, durante recente viagem do prefeito à Brasília. Raul disse acreditar que o presidente virá mais de uma vez e as datas estão sendo definidas pela Executiva Nacional do PT.

No último dia 9 de junho o secretário nacional de finanças do PT, Paulo Ferreira, esteve em Palmas, participando do evento em que o prefeito Raul Filho (PT) anunciou sua decisão de concorrer a mais um mandato. Na oportunidade Ferreira informou que estava representando o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, e disse que a reeleição de Raul é prioridade da direção nacional do PT.

Exceção de Palmas

A Executiva do PT Nacional também divulgou esta semana, que, com exceção de São Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu que não participará publicamente das campanhas de petistas e aliados antes do primeiro turno das eleições municipais, em 5 de outubro.

No segundo turno, Lula subirá em palanques e gravará participação no horário eleitoral gratuito nas grandes cidades em que houver um claro embate entre o candidato do governo federal e o da oposição.

O presidente decidiu adotar este comportamento mais discreto no primeiro turno para não melindrar aliados. Há vários casos nos quais os partidos que apóiam o governo Lula - 14 deles com representação no Congresso - possuem candidatos simultaneamente.

Como Palmas é a única capital que não terá segundo turno, pois possui apenas 120.863 votantes (o critério é que a cidade tenha mais de 200 mil), “Lula virá aqui ainda durante a campanha”, informou Raul.

 

Umberto Salvador Coelho

Da redação com informações jornal Stylo

 

Atualização 21/07 às 11:35

As únicas capitais estaduais que não contabilizam o mínimo de eleitores que possibilita a realização de segundo turno são Palmas, em Tocantins, que tem 127.107 eleitores, e Boa Vista, em Roraima, com 159.076.