Palmas

Com a presença de todos os vereadores, inclusive dos três candidatos a vice-prefeito, a Câmara Municipal de Palmas aprovou nesta quinta-feira, 03, em sessão extraordinária presidida por Carlos Braga (PMDB), a transformação do Regime Próprio de Previdência Social do Município (PreviPalmas) em instituto.

O objetivo do prefeito Raul Filho, de acordo com justificativa anexada ao projeto, é possibilitar a autonomia financeira e administrativa do PreviPalmas que passa a ser autarquia. Outra proposta aprovada hoje parcela em 240 meses a dívida de R$ 15,3 milhões da Prefeitura com o instituto.

Antes da votação dos projetos, os vereadores Carlos Braga (PMDB), Warner Pires (PR), Cirlene Pugliesi (PMDB), Evandro Gomes (PMDB) e Wanderlei Barbosa (PSB) falaram sobre o processo eleitoral, destacando a escolha de três vereadores para compor as chapas majoritárias. Participarão do pleito como candidatos a vice Evandro Gomes (PMDB), com Nilmar Ruiz (DEM), pela "Aliança da Vitória"; Edna Agnolin (PDT), com Raul Filho (PT), pela "Força Popular", e Warner Pires (PR), com Marcello Lelis (PV), pela União do Tocantins.

Braga disse que, após quatro anos na Presidência da Casa, sente o dever cumprido, por ver que houve reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal para melhorar Palmas, entre eles a ampliação do Cartão do Estudante, agora beneficiando todos os alunos da cidade, e o Plano Diretor. Elogiou, ainda, campanha contra a corrupção encabeçada pelo Ministério Público Federal (MPF), para combater, por exemplo, candidatos que compram cabos eleitorais e que, com seu poder econômico, podem massacrar aqueles que agem corretamente.

Wanderlei falou sobre a importância da Frente das Esquerdas no Parlamento e na cidade. Formada pelo PDT, PRN, PSB e PCdoB, a Frente conta com quatro vereadores. "Tínhamos de estar na chapa majoritária", afirmou, lembrando que a indicação de Edna a vice de Raul partiu do grupo.

 

Fonte: Dircom/CM Palmas

Por: Redação

Tags: Autarquia, Palmas, Previpalmas