Polí­tica

Foto: Antônio Cruz Presidente Lula aguarda a chegada do primeiro-ministro de Trinidad e Tobago, Patrick Manning, no Palácio do Itamaraty Presidente Lula aguarda a chegada do primeiro-ministro de Trinidad e Tobago, Patrick Manning, no Palácio do Itamaraty

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira, 23, que vai limitar sua participação nas eleições municipais deste ano para não correr o risco de desagradar aliados.

Num primeiro momento, Lula reagiu com a frese "eleições, tô fora". Depois, explicou: "Eu vou evitar o máximo possível participar das eleições municipais".

Declarou que vai continuar trabalhando normalmente, realizando as viagens dentro do país e no exterior.

"Vou deixar as eleições mais para os partidos e para quem é candidato", disse a jornalistas.

"Afinal de contas, tenho muitos aliados disputando as eleições. Eu não vou me meter nisso porque o resultado é sempre assim, os que ganham acham que o mérito foi deles e os que perdem depositam nas minhas costas a derrota porque eu não fui ou porque fui apoiar outro. Então eu prefiro ficar distante", completou.

As declarações foram dadas em entrevista no Itamaraty, onde Lula almoçou com o primeiro-ministro de Trinidad e Tobago, Patrick Manning.

Lula também vetou na terça-feira que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) participe de campanhas eleitorais em todo o país. A atuação de Dilma deverá se restringir ao Rio Grande do Sul, local onde fez sua carreira.

O mesmo vale para o ministro José Múcio Monteiro (Relações Institucionais), que só poderá atuar em seu Estado, Pernambuco. Os demais ministros estariam liberados.

 

Fonte: estadao.com.br com informações Reuters

Por: Redação

Tags: Lula, Política, PT