Campo

O feijão-macassar, conhecido também como caupi ou de corda, e tradicionalmente produzido no Nordeste, está ganhando novas áreas de plantio em outras regiões, como no Centro-Oeste. Cerca de 25 mil hectares dessa espécie está sendo cultivada por produtores de Primavera do Leste, no Mato Grosso. O fato, inédito, foi comprovado pelos técnicos da Conab durante o penúltimo levantamento da safra atual de grãos, no mês passado.

O produto pode se tornar uma nova opção para o abastecimento do mercado interno, principalmente para a região nordestina, segundo o analista de mercado da estatal, João Ruas. “Devido a sensibilidade do feijão carioca às condições climáticas e à exigência em fertilidade do solo, o caupi se tornou uma opção para os produtores, por ser um tipo mais adaptável e com custo menor de produção”, explica.

Ele também informa que, além do consumo interno, esta variedade já está sendo, inclusive, exportada. “É um tipo de feijão desenvolvido pela Embrapa Meio-Norte, do Piauí, que favorece a colheita mecanizada, dispensa grandes tecnologias e não requer fertilizantes com as boas condições do solo”, esclarece.

O aumento da produção do feijão 2ª safra, registrado pela Conab em 1,4 milhão de toneladas, ou 47% a mais que no ano passado, tem a participação do macassar cultivado no Mato Grosso.

Fonte Conab

Por: Redação

Tags: Feijão, campo