Campo

Foto: Kleiber Arantes

A apicultura será o centro das discussões do ‘V Seminário Estadual de Apicultura, III Feira do Mel e de Produtos Apícolas e I Seminário Estadual de Associativismo’, eventos que acontecem simultaneamente em Palmas, no auditório da ATM – Associação Tocantinense de Municípios. A programação inicia nesta terça-feira, 23, às 18h e se estende durante toda a quarta, 24.

Um dos momentos mais esperados do seminário é a participação do presidente da CBA – Confederação Brasileira de Apicultura, José Gumercindo Corrêa Cunha, que estará pela primeira vez na capital para ministrar a palestra magna ‘Perspectivas do Setor Apícola no Cenário Nacional’, nesta terça. A médica veterinária da Seagro – Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Luiza Guimarães, conta que a presença do presidente da CBA visa “fortalecer a Fetoapi – Federação Tocantinense de Apicultura”.

Ana Luiza informa que os eventos são uma boa oportunidade para o público conhecer mais da cultura apícola. “A apicultura vai além da produção de mel, pois preserva o meio ambiente, não necessita desmatamento, além de gerar emprego e renda. O estímulo à produção apoiada no associativismo é um dos objetivos desse encontro”, revela. Na programação também acontece o ‘momento do apicultor’, em que produtores trocarão experiências, mostrando os casos de sucesso e discutindo o que se pode melhorar na prática da referida cultura.

Apicultura no Tocantins

Em 2008 os produtores apícolas do Tocantins assinaram um convênio com a Fundação Banco do Brasil, para a construção de dez casas de mel e três entrepostos no valor de R$ 1,3 milhão. O primeiro entreposto de mel do Estado, em Ponte Alta do Tocantins, já se encontra em fase de implantação e deve receber em breve o SIF – Selo de Inspeção Federal, faltando para isso apenas uma vistoria.

Somente no Estado existe aproximadamente 1 mil apicultores, em 28 associações cadastradas, produzindo 150 toneladas de mel por ano. De acordo com informações da Diretoria de Produção Animal da Seagro, a expectativa é que se atinja a marca de 200 toneladas até o fim de 2008 e 600 toneladas em 2011.

O V Seminário Estadual de Apicultura, III Feira do Mel e de Produtos Apícolas e I Seminário Estadual de Associativismo são realizados pelo governo do Tocantins por meio da Seagro, suas vinculadas (Itertins, Ruraltins e Adapec) e conta com o apoio da Secretaria da Indústria e Comércio, Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fetoapi, Sebrae, Banco do Brasil e NGA – Núcleo Gestor de Apicultura.

 

Fonte: Secom