Opinião

Tendo em vista o surgimento constante de novas tecnologias, quando chega o período eleitoral, candidato que se preza, não abre mão de utilizar de alguns recursos para aparecer bem na foto. Afinal, como dizem os marqueteiros: imagem é tudo!

O problema é que certos tipos de candidatos ou candidatas se embriagam tanto com essas tecnologias que deixam de enxergar uma realidade que, não raro, beira ao rídiculo. O "rejuvenescimento precoce" dos polítiocs nas propagandas é algo verdadeiramente assombroso.

É sempre assim. Quando chega o período eleitoral, a história se repete: os profissionais que atuam como arte-finalistas em gráficas ou agências de publicidade têm que se redobrar no trabalho de melhorar a imagem dos candidatos ou candidatas.

Muitos arte-finalistas conseguem fazer verdadeiras transformações na imagem dos políticos. Afinal, a foto "trabalhada" é para ilustrar o cartaz, o adesivo, o banner e o "santinho" dessa turma. Tudo com o objetivo de conquistar o eleitorado. Mas há exeções, é claro, pois para certos tipos de feiúra não existe conserto. Milagre é prerrogativa exclusiva de Deus.

Mas afinal, podemos ou não acusar de prática de propaganda enganosa quem exagerou no photoshop e depois conseguiu se eleger?

 

Zacarias Martins

Por: Zacarias Martins

Tags: Opinião