Geral

Foto: Divulgação

A Associação dos Professores Universitários de Gurupi – Apugssind/Andes-SN, realizou assembléia extraordinária na manhã de sábado, 13, no auditório do escritório Modelo do Centro Universitário Unirg. Na pauta, o atraso do pagamento do mês de novembro, que até agora não foi depositado pela instituição, bem como a preocupação com o pagamento do 13º salário e o salário do mês de dezembro. Pela legislação, o pagamento do mês passado deveria ter sido feito até o dia 05, mas até agora não aconteceu.

O diretor administrativo e financeiro da Fundação Unirg, mantenedora do Centro Universitário Unirg, Sebastião Martins, foi convidado para participar da assembléia e explicou o motivo do atraso, alegando que o pagamento da folha não foi efetuado ainda porque falta dinheiro em caixa no momento para quitar a folha, estimada em cerca de R$ 2 milhões (folha bruta). Segundo o diretor, a grande inadimplência e a falta de repasse do Proeducar do Governo Estadual, referente aos meses de agosto a novembro, são os principais entraves que não permitiram a quitação da folha, para todos os servidores da Fundação Unirg.

Em meio a tantos questionamentos, o diretor afirmou que não podia precisar uma data de quando seria realizado o repasse, mas citou a título de expectativa, que até a próxima quinta-feira, espera solucionar o pagamento de novembro e até o final do mês o pagamento do 13º salário e do mês de dezembro.

Durante a assembléia que durou cerca de três horas, foram levantadas várias questões questionando a gestão e o planejamento, tanto da Fundação quanto do Centro Universitário Unirg, que deverão ser alvos de amplo debate nos próximos meses. Uma proposta nesse sentido, foi colocada pelo professor Roreroni, para que seja criada uma comissão para estudar o estatuto da Fundação Unirg, para ficar em consonância com o regimento do Centro Acadêmico Unirg, que depois de mais de dois anos, foi recentemente aprovado.

No final, foi aprovada por todos os presentes, a realização de uma nova assembléia, desta vez com todos os servidores da Unirg, docentes e administrativos, que acontecerá na terça-feira (16), às 09 horas, no prédio da Câmara Municipal, quando serão discutidas as ações que podem ser tomadas, caso o pagamento não seja efetuado.

"Temos que lembrar que todos os funcionários da instituição, professores e servidores administrativos estão no mesmo barco, portanto, passando pelas mesmas dificuldades e constrangimentos. A realização conjunta, pela primeira vez, de uma assembléia com todos os envolvidos é um grande avanço para podermos brigar por nossos direitos junto à Fundação Unirg", disse a presidente da Apug, Celma Milhomem.

Fonte: Diretoria de Comunicação da Apug

Por: Redação

Tags: 13º salário, Gurupi, Proeducar, professores, Unirg