Geral

Foto: Divulgação

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) será implantado em Aguiarnópolis, Babaçulândia e Filadélfia, municípios que compreendem a área de abrangência da Usina Hidrelétrica Estreito (UHE Estreito). A iniciativa é fruto de uma parceria estabelecida pelo Consórcio Estreito Energia (Ceste) e Instituto Alcoa, oficializada recentemente com a 5ª Companhia Independente da Polícia Militar do Tocantins, que coordena o Proerd na região.

Destinado para crianças e adolescentes com idade entre 9 e 12 anos e que estejam freqüentando, regularmente, o 5º ano do ensino fundamental da rede pública e particular de ensino, o Proerd tem a finalidade de prevenir e reduzir o uso de drogas e a prática de violência nessa faixa etária. Por meio de atividades educacionais desenvolvidas por policiais militares em sala de aula, noções de cidadania e técnicas para dizer não às drogas e manter-se longe da violência e de ações de vandalismo são repassadas aos alunos.

Em 2008, o Consórcio Estreito Energia (Ceste) também apoiou uma etapa do Proerd desenvolvida em Tocantinópolis, quando 247 estudantes receberam certificados do programa de formação contra as drogas.

De acordo com o gerente de Relações Institucionais do Ceste, Márcio Silva, cerca de mil alunos das cidades de Aguiarnópolis, Babaçulândia e Filadélfia devem ser beneficiados pelo Proerd neste ano, graças a parceria firmada. “O Consórcio tem uma preocupação especial em reforçar as ações sociais e de segurança na região em torno do empreendimento. O Proerd é um programa de suma importância e temos a certeza que contribuirá também no combate às drogas e à violência nos municípios da área de abrangência da UHE Estreito, conscientizando as crianças e adolescentes para construção de uma sociedade mais justa e sadia”, ressalta Márcio Silva.

Proerd

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência teve sua origem nos Estados Unidos, na cidade de Los Angeles, no ano de 1983, com o nome de DARE (Drug Abuse Resistance Education) e atualmente é desenvolvido em 58 países. A ação começou a ser realizada no Brasil em 1992. No Tocantins, o Proerd foi implantado em 2002. Só em Tocantinópolis, mais de 1.500 crianças e adolescentes foram contemplados pelo Programa.

Fonte: Assessoria de Imprensa UHE Estreito