Economia

O presidente do Banco da Amazônia, Abidias José de Sousa Júnior, tem encontro marcado com o governador Marcelo Miranda no próximo dia 10, no Palácio Araguaia, para firmar acordo de cooperação entre o Estado e a instituição. O banco programou uma série de encontros estaduais com o propósito de promover melhor uma política de atuação compromissada com o desenvolvimento regional e fortalecer as parcerias com os governos e agentes da sociedade civil organizada. O tema dos encontros é “Perspectivas de Negócios Sustentáveis”, para lançar os Planos Estaduais e de Aplicação dos Recursos do FNO para 2009.

Nesses encontros, que contará com a presença do presidente do Banco, Abidias Junior, e representantes dos Estados, será discutida a aplicação dos recursos de fomento regional, que totalizam R$ 5,5 bilhões para os nove Estados da Amazônia Legal, além de buscar a integração e co-responsabilidade das iniciativas locais de desenvolvimento da região. A perspectiva, segundo o presidente da instituição, é de que os resultados expressos nos Planos de Aplicação dos Recursos de Fomento sejam alcançados, “com a eficiência e eficácia esperadas, visando à promoção do desenvolvimento em bases sustentáveis da Amazônia”.

As aplicações do Banco da Amazônia, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), atingiram, no ano passado, o total de 2,05 bilhões de reais, o que significa um crescimento de 85%, comparativamente a 2007, cujo valor foi de R$ 1,11 bilhão. Foram contratadas 46.259 novas operações, contra 39.995 operações no ano anterior. Com esse resultado, o Banco atingiu 103% da sua meta em 2008, que era de R$ 1,99 bi.

Só na área rural, através de recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que beneficia principalmente a agricultura familiar, os mini e pequenos produtores e extrativistas, as aplicações atingiram R$ 373,7 milhões, atendendo 41.762 famílias, representando 90,3% do total das operações com FNO. No setor industrial, que contempla empreendimentos da indústria e agroindústria, as aplicações foram de R$ 547,84 milhões, financiando 349 novos projetos na Região.

Segundo o presidente da instituição, Abidias Junior, o empenho do Banco nos últimos anos contribuiu para que a aplicação dos recursos do fundo no desenvolvimento da região tenha duplicado, atingindo um volume global de aplicações superior a R$ 7 bilhões.

Os créditos do banco, por meio dos recursos de fomento no ano passado, propiciarão a geração de mais de 350 mil novas oportunidades de trabalho nos sete Estados do Norte e o incremento de R$ 2.736,97 milhões no valor bruto da produção regional.

O Banco da Amazônia contará com R$ 2,67 bilhões através do FNO, sendo que desse montante, R$ 1,66 bilhão será destinado ao FNO-Amazônia Sustentável, R$ 80,40 milhões para o FNO-Biodiversidade e R$ 535,98 milhões para o Pronaf. Somente para empreendimentos rurais, será destinado o valor de R$ 656,35 milhões.

Com base na estimativa de recursos do FNO a serem alocados na Região em 2009, projeta-se, entre outros resultados, o financiamento de 54.719 projetos e o incremento de R$ 6.063,3 milhões no valor bruto da produção regional.

Com essa política de financiamento, o Banco contribui para a diminuição do êxodo rural, a minimização das desigualdades intra e inter-regionais, a inclusão social, a redução da pobreza, o aumento do PIB regional e a ampliação da arrecadação tributária em toda a região amazônica.

Fonte: Assessoria de imprensa Segov