Estado

A Hidrovia do Rio Tocantins poderá ser beneficiada com um novo pacote de investimentos, que somará 18 bilhões, para três grandes hidrovias no país. Segundo informações divulgadas, ontem, quarta-feira, 18, pelo DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transportes, o diretor-geral do órgão, Luiz Antonio Pagot, defendeu o direcionamento de mais recursos da área de infra-estrutura para as hidrovias no PAC - Programa de Aceleração do Crescimento.

Segundo Pagot, com a construção de mais três eclusas – Estreito, Lajeado e Peixe-Angical - serão 2,2 mil quilômetros navegáveis na região centro-norte, possibilitando o desenvolvimento de grandes projetos. Com investimentos de cerca de R$ 2 bilhões, o transporte de cargas na hidrovia do Tocantins, conforme informou, saltaria das atuais 300 mil toneladas anuais, para algo entre 3 e 5 milhões de toneladas por ano, segundo informações oficiais do órgão.

O projeto do DNIT prevê ainda a ampliação da extensão navegável e a capacidade de transporte de cargas das hidrovias Paraná-Tietê e Teles Pires–Tapajós. “Este investimento reduzirá o custo do transporte de cargas no país, tornando o Brasil extremamente competitivo”, diz entrevista do diretor publicada no site oficial do órgão desta quarta-feira. Até o dia 30 de março o projeto deve ser entregue à ministra Dilma Roussef, gerente do PAC.

Lajeado

Na última semana o DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transportes nas obras da eclusa de Lajeado realizou vistoria, que gerou um relatório a ser entregue ao Ministério dos Transportes. O documento vai possibilitar a retomada das obras do empreendimento, anunciada para este ano, segundo fontes do próprio DNIT. As obras foram iniciadas e as escavações em solo foram concluídas. Segundo o DNIT, as obras encontram-se na fase de desmonte de rochas.

Situação das eclusas previstas

Eclusa de Tucuruí

A eclusa está no Rio Tocantins, no Estado do Pará, e possui duas câmaras para superar um desnível de 70 metros. Segundo o DNIT, as obras estão paralisadas.

Eclusa de Estreito

Já a Eclusa de Estreito, na divisa do Tocantins com o Maranhão, foi licitada mas os estudos ainda não foram iniciados.

Eclusa de Peixe

Os estudos para início das obras também ainda não começaram.

Fonte: Secom

 

 

Por: Redação

Tags: Estado, Hidrovia Tocantins, Lajeado