Polí­tica

Foto: Divulgação Prefeito Raul Filho discursa em reunião do Diretorio Estadual Prefeito Raul Filho discursa em reunião do Diretorio Estadual
  • José Cardoso fala da Conjuntura Estadual
  • Deputada estadual Solange Duailibe
  • Deputado estadual Manoel Queiroz discursa na abertura da reunião
  • Donizeti Nogueira abre reunião do Diretório Estadual
  • Prefeito de Dianópolis, Jose Salomão
  • Wilmar Lacerda, Membro do Diretório Nacional  discursa

De acordo com Donizeti, o PT tem história no Tocantins e ao longo desses anos, vem demonstrando o seu compromisso em promover um desenvolvimento sustentável, social e econômico em seu modo de governar. “O PT terá candidatura própria em 2010, por isso, precisamos apresentar a sociedade tocantinense, um novo modelo de gestão, onde o ser humano de fato possa estar em primeiro lugar”, afirmou, Donizeti.

A afirmação foi feita no encontro dos petistas, que aconteceu na capital, nos dias 13 e 14 de março, sexta-feira e sábado, na câmara municipal de palmas. Foram dois dias de intenso debate, que contou com a presença de dirigentes de todo o Estado, entre eles, vereadores (as), prefeitos, vice-prefeitos, deputados (a) e membros do Diretório Regional. Também esteve com os petistas tocantinenses, a ex-vereadora de Goiânia, Marina Santana e o membro do Diretório Nacional, Vilmar Lacerda.

Os petistas aprovaram oposição ao governo Marcelo Miranda (PMDB), pela ausência no Estado de um projeto de desenvolvimento estratégico, que combine desenvolvimento econômico com a sustentabilidade ambiental e social. Entretanto, a oposição não significa um rompimento da relação com o PMDB, partido com qual o PT sempre manteve uma boa relação e que, segundo os petistas, é histórica, “nossa oposição se dará no campo programático, ao modelo de gestão executado por aqueles que se dizem peemdebistas, mais que preferem se aliar, com o que há de mais atrasado na política brasileira. Quanto ao PMDB, queremos continuar a aliança histórica que sempre mantivemos”, afirma Nogueira, acrescentando, que o partido deve manter também o diálogo preferencialmente com o PDT, PCdoB, PSB, PPS, PR, PP e PRB.

Para orientar a base partidária, os membros do Diretório delegaram a executiva estadual a elaboração e a publicação de um documento público a todos os seus filiados. A executiva também apresentará nos próximos dias uma metodologia e uma agenda de trabalho, que dará início a elaboração de um projeto de desenvolvimento para o Estado, “O Tocantins 2030.“ Entre os princípios que norteará a construção do projeto está a participação popular, a cidadania, o desenvolvimento social e econômico e a qualidade de Vida.

Esta decisão decorre da leitura de conjuntura estadual, apresentada pelo membro do Diretório Regional, José Cardoso que analisou os 20 anos de criação do Estado do Tocantins. Para ele, houve com passar do tempo, um crescimento econômico, principalmente após a eleição do presidente Lula, mais esse desenvolvimento não melhorou os indicativos sociais.

Segundo Donizeti, ao passo que se percebe, que houve um crescimento econômico com investimentos na pavimentação asfáltica, com aumento na produção agrícola, bovina e de energia, percebe-se também, que a população é carente de políticas sociais. “O Tocantins possui um número elevado de analfabetos, um alto de índice de mortalidade infantil; Os serviços de esgoto sanitário, de saúde e assistência social são deficientes; Apresentamos um número elevado de gravidez na adolescência, além, de ter um ensino educacional mau avaliado”, afirma, Nogueira, acrescentando que isso acontece porque os grandes investimentos feitos foram e são feitos com recursos federais ou empréstimos estrangeiros e sempre visando infra-estrutura o que provocou um crescimento econômico, mais não trouxe distribuição de renda.

A análise da conjuntura nacional foi feita pelo membro do Diretório Nacional, Wilmar Larceda, com destaques para a crise econômica internacional; as condições criadas pelo governo Lula para enfrentar seus efeitos no Brasil e de como essa nova realidade influenciará o debate em torno da sucessão presidencial em 2010.

1º Encontro de Vereadores e Vereadoras do PT

Na sexta-feira, 13 de março, aconteceu o 1º Encontro de Vereadores e Vereadoras do PT, que teve como pauta o modo petista de legislar. Marina Santana ressaltou o caráter popular do mandato do vereador Petista. Para ela o vereador do PT precisa cumprir com suas funções constitucionais e exercitar a democracia participativa.

Eleições da UVT

Quanto às eleições da UVT- União dos Vereadores do Tocantins, que acontece nesta segunda-feira, 16 de março, o PT recomendou aos parlamentares o voto na chapa “A verdadeira Força do interior”, encabeçada pelo vereador de Ipueiras, Ervely Povoa (PSDB). “Evely procurou a Direção Estadual e apresentou um programa de gestão, que entre outras ações está a capacitação dos vereadores e o assessoramento as câmaras filiadas a UVT”, explica Donizeti Nogueira.

Fonte: Assessoria de Imprensa PT

 

 

Por: Redação

Tags: Donizeti Nogueira, José Cardoso, Política, PT