Geral

A escritora e mestre em história cultural pela Universidade Católica de Goiás (UCG), Francisquinha Laranjeira Carvalho, lança neste sábado, 09, às 11 horas, no Café Literário do Salão do Livro, em Palmas-T0, a obra “ Nas águas do Rio Araguaia – A Navegação e a Hibridez Cultural”. O livro é resultado de tese de mestrado, e rendeu um estudo apurado sobre as nuances do Araguaia no contexto da navegação a vapor e de sua diversidade de culturas, nos idos dos séculos XIX e XX. De acordo com a autora, o livro nasceu com a proposta de contribuir com a historiografia do estado do Tocantins e de ser referência de pesquisa não só para os curiosos e estudiosos da nossa região mas de todo o país, pois aponta historias de um Brasil que poucos conhecem.

Ao longo das 175 páginas, a escritora torna vivas as lendas dos ribeirinhos do Araguaia, fala da formação de dezenas de cidades às margens do rio, e das praticas alimentares. Também relembra a importância das embarcações a vapor para a vivência dos moradores do “sertão do Araguaia” e narra a formação dos presídios militares, instrumento político do Brasil Império, e de tentativa de colonização dos indígenas, entre eles os xerente, e os carajá.

O livro “Nas Águas do Rio Araguaia – A Navegação e a Hibridez Cultural”, é a segunda obra de Francisquinha Laranjeira. Em 2006, publicou o titulo “ Fronteiras e Conquistas pelo Araguaia – Século XIX .

Empolgada com o resultado do novo titulo, Francisquinha já estuda propostas para transformar a nova obra em um filme-documentário.

O Rio

O Rio Araguaia tem uma extensão de mais de 2.000km. Nasce próximo ao Parque Nacional das Emas, no município de Mineiros (GO), e deságua no Rio Tocantins, formando uma grande rede hidrográfica que une a Região Centro-Oeste ao Norte do Brasil. Faz a divisa natural primeiro entre os Estados de Mato Grosso e Goiás, depois entre Mato Grosso e Tocantins e finalmente entre Pará e Tocantins.

Autora

Francisquinha Laranjeira Carvalho é natural de Xambioá/TO. Viveu sua infância e juventude na cidade de Araguacema-To, ambas às margens do rio Araguaia. Fez graduação em História pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), com especialização em Historia Regional/Local também pela UFT e em Gestão da Conservação do Patrimônio Cultural integrado ao Planejamento Urbano da América Latina pela Universidade de Pernambuco e Unesco. O mestrado em História Cultural, pela Universidade Católica de Goiás, foi concluído em 2008.

Convite

Depois de lançar o livro, em Palmas, a escritora fará uma apresentação do novo trabalho em palestra no III Seminário Itinerante Franco-Brasileiro “A cidade e os rios na História do Brasil: Identidades e Fronteiras”. O encontro será realizado de 07 a 12 de junho de 2009, em Belém, PA.

( Maria Helena Mourão)

 

Por: Maria Helena Mourão

Tags: Francisquinha Laranjeira, Rio Araguaia, Salão do Livro