Geral

Foto: Glês Nascimento

O Tocantins se abre para investimentos norte-americanos a partir do Survivor. É o que acredita o cônsul geral do Brasil em Nova Iorque, Osmar Chohfi. “Estou seguro que com a promoção que o programa dará ao Tocantins, aqui nos Estados Unidos, poderemos ter até a possibilidade de que investimentos da área de turismo, e de outras áreas, possam se dirigir ao Estado”, afirmou Chohfi durante visita de cortesia da subsecretária de Comunicação do Tocantins, Suzana Barros, à Embaixada brasileira em Nova Iorque, na tarde desta sexta-feira, 15. O embaixador também confirmou presença do Consulado do Brasil na cerimônia de entrega do prêmio ao vencedor do programa, que será realizada neste domingo, 17, às 19h, no Teatro Ed Sullivan.

Para Chohfi, o fato de as gravações da 18ª temporada do Survivor terem sido realizadas no Jalapão fortalecerá o turismo tocantinense e brasileiro nos Estados Unidos. “Creio que o programa foi importante para a promoção de uma imagem turística positiva do Brasil porque sei que houve, por parte do governo do Tocantins, uma preocupação ambiental, e isso é muito importante para os Estados Unidos”, frisou.

Suzana Barros, que no ato representou o governo do Estado, acredita que essa visibilidade só foi possível graças ao tratamento que foi dado ao empreendimento. “Nós temos a noção da representatividade do programa, em termos de turismo, por isso, o vimos como um empreendimento na área cinematográfica, do mesmo modo que acontece em todas as partes do mundo”, informou.

Segundo ela, a semente foi lançada. Agora, é necessário fazer o dever de casa. “Já existem várias ações na área de turismo, feitas pelas pastas ligadas ao tema, e a nossa intenção é aumentar a demanda do turismo, com sustentabilidade ambiental, para o Jalapão, para o Tocantins e, de uma forma geral, para o Brasil”, destacou.

Expectativa

De acordo com Suzana, as expectativas para a cerimônia deste domingo são as melhores. “A final será um grande dia para o Tocantins, porque será neste dia em que o Estado vai ser exposto de maneira muito positiva para uma plateia especializada da área cinematográfica dos Estados Unidos”, afirmou.

Segundo ela, trata-se de um reforço do nome do Estado, uma espécie de merchandising gratuito. “O evento sela o resultado de um empreendimento que já rendeu lucros de cerca de 4 milhões de dólares, no Brasil e no Tocantins”.

O momento também é bastante esperado pela imprensa norte-americana e pelos telespectadores, já que, durante a cerimônia, será anunciado, ao vivo, o sobrevivente final do programa. O ganhador levará para casa o prêmio de US$ 1 milhão.

Survivor no Brasil

É a segunda vez que o Brasil serve de cenário para o reality show. A sexta edição foi filmada no Amazonas, em 2002, e exibida em 2003. Com o nome 'Survivor: Tocantins - The brazilian highlands', a 18ª edição foi gravada no Jalapão durante, aproximadamente, três meses. O programa, veiculado pela CBS, chega a 103 países. Na edição tocantinense, foram 16 participantes que ficaram isolados em vários pontos do Jalapão. Eles participaram de provas e lutaram pela sobrevivência.

Fonte: Secom