Geral

Peças-chave na construção da capital do Tocantins, o ex-governador José Wilson Siqueira Campos e o ex-prefeito da capital Fenelon Barbosa Sales, que tiveram duas importantes avenidas de Palmas batizadas com seus nomes no último dia 7 de maio, foram homenageados na noite desta terça-feira, 19, durante sessão solene da Câmara Municipal, realizada no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O ex-governador, entretanto, não compareceu para receber a homenagem que faz parte da programação de comemoração dos 20 anos de Palmas. Siqueira enviou para representá-lo o ex-vice-governador e primeiro presidente da Assembleia Legislativa (AL) tocantinense, Raimundo Nonato Pires dos Santos, o Raimundo Boi e para receber a homenagem de reconhecimento ao mérito por ter sido o idealizador e fundador da capital, seu neto, o pequeno Gabriel Siqueira Campos, filho do ex-senador, Eduardo Siqueira Campos.

Raimundo Boi disse durante pronunciamento ter “alegria e a honra de representar o eterno governador Siqueira Campos” e fez um pequeno relato dos momentos históricos de 6 de dezembro de 1988 quando se decidiu pela instalação da capital provisória em Miracema do Tocantins, para depois lançar a pedra fundamental de Palmas, em 20 de maio 1989. Raimundo Boi chamou o prefeito da capital, Raul Filho (PT), que naquela época era deputado estadual e relator da Constituição do Tocantins, a relembrar aqueles momentos.

Segundo Raimundo Boi, por volta das 13h15 daquele dia, Siqueira liga de Brasília, eleito governador que já estava em 15 de novembro daquele ano - tomaria posse em 1º de janeiro de 1989 tendo como vice-governador o juiz federal aposentado Darcy Coelho, atual secretário de governo do Paço Municipal - e confidencia que o então Presidente da República, José Sarney, o delegaria a missão de escolher o local de implantação da capital.

Segundo Raimundo Boi, Siqueira conjecturou naquele momento que se escolhesse para capital provisória Porto Nacional, Gurupi ou Araguaina, haveria de ter dificuldade para lançar a capital definitiva e planejada, onde hoje se destaca. Raimundo Boi disse, que, ainda naquele dia, por volta das 18h15, as especulações já davam conta que a capital provisória seria Miracema e Siqueira ligou para dizer “Raimundo comemore, Miracema é capital”.

Com um limiar de embargo na voz Raimundo Boi disse “só o futuro haverá de dizer, só o futuro haverá de mostrar a grandiosidade deste momento, quando a Avenida Teotônio (Segurado) passa se chamar Avenida Siqueira Campos” e parabenizou o prefeito Raul Filho pela ousadia de propor o projeto de lei que nomeou formalmente a avenida.

Wanderlei Barbosa

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Wanderlei Barbosa, filho do ex-prefeito Fenelon Barbosa, disse estar muito feliz “precisamos que a chama de histórica de Palmas não se apague”, disse. Ele lembrou que Raimundo Boi também deveria estar sendo homenageado e disse que ele foi penalizado em sua cidade, Miracema, por ter apoiado a mudança e implantação da capital, Palmas, “mas a história saberá reconhecer sua decisão”, afirmou.

Segundo Wanderlei, Palmas começou com Siqueira Campos e Raimundo Boi presidindo a AL e Fenelon Barbosa e Tarcísio Machado da Fonseca, primeiro presidente da Câmara Municipal.

Cidadão Tocantinense

O ex-senador e ex-diretor da Organização Jaime Câmara, João Rocha também foi homenageado ao receber o título de Cidadão Tocantinense. "A primeira reunião do Comitê Pró-criação do Estado do Tocantins foi na minha casa", afirmou João Rocha durante seu pronunciamento.

(Umberto Salvador Coelho)