Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Debater o uso público do PEL - Parque Estadual do Lajeado para visitação. Esse foi o principal objetivo da reunião realizada pelo Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, na manhã desta terça feira, 28, em sua sede, em Palmas.

A exemplo de outros parques o PEL, criado pelo governo Estadual, através da Lei n° 1.244, em maio de 2001, já está estruturado e com um centro administrativo, o que admite visitas para o desenvolvimento de atividades acadêmicas como aulas de campo e palestras educativas sobre temas ambientais.

Esse assunto foi tratado durante o encontro, que contou com a participação de representantes da Adtur – Agência de Desenvolvimento Turístico, Naturatins e Investco, empresa responsável pela construção da Usina Hidrelétrica - UHE Lajeado, e que também apoia as atividades do parque.

Na ocasião, os participantes relataram as atividades que estão sendo desenvolvidas e trataram das questões acerca das demandas turísticas e pendências sobre o Plano de Uso Público do PEL, que recebeu na tarde da ultima sexta-feira, 24, a primeira visitação pública de caráter experimental com acompanhamento técnico.

Visita

A visita foi realizada por um grupo de 15 turistas de São Paulo e faz parte de um roteiro experimental elaborado pela equipe técnica do PEL e trata - se de um passeio no qual os participantes conhecem os potenciais turísticos existentes no local.

O roteiro teve como ponto de partida a sede administrativa do parque, local onde o grupo foi recebido pelo turismólogo Leonardo Candido, responsável pelo Uso Público do parque. Na seqüência houve uma palestra sobre a unidade de conservação, quando os turistas ouviram, com atenção, as informações e esclarecimentos acerca dos principais atrativos naturais, como fauna e flora existentes no local, e ainda sobre a criação da unidade e os trabalhos de preservação realizados pelas equipes do Instituto.

Após a palestra, o grupo seguiu junto com o turismólogo para o Mirante das Mangabeiras, onde foi possível contemplar a bela paisagem de Palmas com o pôr-do-sol ao fundo.

De acordo com Leonardo Candido, a visitação foi um experimento positivo e vai servir de base nos estudos de implantação de Uso Público do parque. “Este roteiro experimental faz parte do nosso trabalho de plano uso público para o PEL, a empresa que trouxe os turistas assinou um documento que nos dará a opinião dos visitantes acerca do local”, finalizou.

A iniciativa que está dentro das ações previstas pelo Plano de Uso Público do PEL, parte do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins e da Adtur, que é parceira do órgão na divulgação turística do parque. O objetivo é analisar os atrativos naturais e as necessidades, posteriormente discutir novas formas de exploração dentro do plano de uso público, que está sendo encabeçado pela equipe técnica do Naturatins.

Segundo o diretor de biodiversidade do Naturatins, Antônio Santiago, a idéia de criar nesse primeiro momento um roteiro turístico experimental é usar a visita como uma forma de pesquisa. Ele disse ainda que estão sendo tomadas outras iniciativas para melhorar a estrutura do PEL, como a instalação de placas de sinalização e abertura de trilhas.

Fonte: Ascom Naturatins