Geral

Foto: Divulgação

Para financiar os projetos e a manutenção das 50 Associações dos Pais e Amigos dos Excepcionais de todo o Estado, os dirigentes da Federação das Apaes do Tocantins visitaram nesta semana, em Brasília, toda a bancada federal no Congresso Nacional para solicitar recursos de emendas ao Orçamento Geral da União de 2010, que começaram recentemente a ser definidas pelos parlamentares. “Estamos retornando a Tocantins com expectativas excelentes porque alguns deles manifestaram compromisso conosco e outros ficaram de analisar o nosso pedido”, afirmou nesta quinta-feira, 15, o presidente da Federação, Nilson Alves Ferreira.

De acordo com Ferreira, esta é a primeira vez que a entidade realiza este tipo de trabalho. “Queremos fortalecer a Federação para melhorar a distribuição e o aproveitamento dos recursos que vinham sendo entregues de forma direta às Apaes por alguns deputados”, explicou. Segundo ele, o parlamentar que mais tem destinado emendas individuais às Apaes tem sido o deputado federal Osvaldo Reis (PMDB). “O deputado tem um comprometimento reconhecido pela Federação e pelas Apaes e queremos sensibilizar os demais parlamentares sobre a nossa causa e trabalho”, afirmou. Em dois dias, os dirigentes da Federação visitaram os oito deputados e os três senadores da bancada tocantinense.

“Acho muito boa a idéia de destinarmos um volume maior de recursos para a Federação que conhece a necessidade de cada uma das associações”, avaliou Osvaldo Reis. “Apoiar a Federação significa fortalecer o conjunto das Apaes do Tocantins”. As 50 associações existentes no estado atendem cerca de 3,2 mil alunos na área pedagógica, um número ainda muito pequeno no universo estimado de 35 mil deficientes intelectuais do Estado. Outros 12 mil são atendidos mensalmente com tratamentos de reabilitação e programas de geração de renda e apoio à família. “Precisamos ampliar esses atendimentos principalmente para a população mais carente”, disse o deputado Osvaldo Reis.

Outro estímulo às Apaes foi anunciado pelo governador Carlos Henrique Gaguim que, pela primeira vez, incluiu propostas claras para os deficientes num programa de governo do Tocantins. “A idéia é agregarmos todas as forças para alcançarmos níveis razoáveis de atendimento no Estado”, disse Nilson Alves Ferreira. As Apaes hoje são basicamente sustentadas com recursos dos governos federal, estadual e municipais. Junto com o presidente da Federação, participaram das audiências com os parlamentares os colaboradores da Federação, Ermínio Bernardes, ex-prefeito de Paranã, e o artista René Brunes.

Fonte: Assessoria de Imprensa Osvaldo Reis