Geral

Foto: Washington Luiz (Clique na imagem para ampliar) (Clique na imagem para ampliar)

A primeira reunião para definir as bases da nova comissão que pode vir a ser implantada em 2010 aconteceu na última sexta feira, 16, e contou com a presença de várias advogadas da capital. As ações relacionadas a Comissão da Mulher são construídas pela ABMCJ - Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica, com destaque ao trabalho realizado em defesa pela não violência contra a mulher. “O pedido de criação dessa comissão na seccional do Tocantins visa ampliar os trabalhos, porque a questão da mulher não passa só pela violência, tem outras situações, argumentou a Presidente dos Conselhos Estadual e Municipal dos Direitos da Mulher, Tereza Ibiapina”.

Além da Comissão OAB Mulher, o grupo de advogadas reivindicou ainda que outras comissões sejam presididas por mulheres na seccional, tais como a Comissão de Direitos Humanos, Patrimônio e Cultura, Ação Social e Eventos, Criança e Adolescente e Idoso. “Vivemos um momento histórico. De agora em diante as mulheres terão muito mais espaço para atuar na OAB-TO, mostrando a grande força que temos”, ponderou a advogada, Gisele Proença.

Outra sugestão apresentada pelo grupo de advogadas e que foi acatada pelo candidato à reeleição da presidência da Ordem, Ercílio Bezerra, foi o desmembramento de algumas comissões e a participação de pelo menos uma mulher em todas as comissões da Ordem. “Se a gente conseguir mobilizar as colegas a ocuparem todas as vagas que teremos a partir do próximo ano, seremos muitas e faremos a diferença”, frisou Mery Ab Jaudi, presidente da Comissão da OAB Mulher.

À frente do grupo OAB Mulher estão as advogadas Mery Ab-Jaudi, Ester Nogueira, Tereza Ibiapina, Gisele Proença e Lorena Carvalho. Participam ainda do movimento Priscila Costa Martins, Maria do Carmo Cota, Filomena Ayres, Lílian e Adriana Ab-Jaudi e Ângela Marquez, dentre outras advogadas.

Da redação com informações Assessoria de Imprensa OAB Ética