Estado

Foto: Clayton Cristus

Com o intuito de debater e esclarecer o teor de requerimentos aprovados na semana passada na Assembleia Legislativa, o deputado Sargento Aragão (PPS), esteve reunido na manhã desta segunda-feira, dia 19, com representantes dos policiais e bombeiros militares de todo o Estado. Em quatro matérias, o parlamentar sugeriu ao Executivo a definição da carga horária mensal de 180 horas para as categorias, a elevação dos cargos para o nível superior, a inclusão do critério da antiguidade para as promoções e a equiparação do valor dos vencimentos dos servidores das corporações tocantinenses com os de Goiás.

Ao avaliarem o encontro, vários representantes destacaram pontos diferentes das propostas. Para o soldado Gildevan Neves, presidente da Associação de Cabos e Soldados de Colinas, o momento é oportuno para buscar melhorias, dada a abertura do novo governo às solicitações dos militares.

Já o soldado Hélio Figueiredo, presidente de uma entidade semelhante em Paraiso do Tocantins, frisou a importância de se “redefinir os critérios de promoção para corrigir brechas na lei e evitar favorecimentos indevidos”. Para o presidente da Associação de Araguatins, cabo Francisco Benedito da Silva, o atendimento rápido dos requerimentos pelo governo vai estimular o bom desempenho das atividades da classe.

Ao ser indagado sobre sua expectativa quanto à resposta do governo em relação às solicitações, o deputado Aragão foi categórico. “Tudo o que fazemos aqui ocorre em consonância com o Executivo e de acordo com as suas possibilidades”, afirmou.

Fonte: Dicom/AL