Geral

Foto: Divulgação

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva lançou ontem, quarta-feira, 21, o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) das Cidades Históricas em Ouro Preto (MG). O projeto prevê investimentos em 173 cidades históricas até 2012. O prefeito de Natividade (TO), Joaquim do Posto, marcou presença no evento.

Ao lançar o Programa, o presidente Lula destacou que um dos objetivos é promover o surgimento de "um centro de pequenos empreendedores" para o desenvolvimento das economias locais através do turismo.

"Não adianta nada você recuperar se não fizer disso um processo de visitação do país e do mundo para que isso gere renda, emprego", disse Lula, em Ouro Preto (MG), ao lado dos ministros Juca Ferreira (Cultura) e Dilma Rousseff (Casa Civil), além do governador mineiro, Aécio Neves (PSDB).

Natividade

O prefeito de Natividade, Joaquim do Posto, espera que o Programa traga uma nova esperança para o município. "É fundamental a participação do Governo Federal na recuperação e manutenção das cidades históricas", disse.

Durante o evento, foi empossada a nova diretoria da Confederação das Cidades Históricas do Brasil. O prefeito de Natividade, Joaquim do Posto foi escolhido presidente da região norte e vice-presidente da Confederação. É o reconhecimento crescente da importância do Estado na discussão sobre a preservação dos bens históricos do pais, disse o prefeito.

O senador João Ribeiro, que tem sido um grande aliado na obtenção de recursos federais para o município, já prometeu que Tocantins estará incluído entre os estados que devem ser atendidos pelo Programa. "Alem de Natividade, berço do Tocantins, temos Porto Nacional e Arraias que guarda muito de nossa história", defende João Ribeiro.

PAC das Cidades Históricas

A meta do programa é revitalizar 5,2 mil imóveis particulares e 200 monumentos públicos em 173 cidades históricas, até 2012. O investimento previsto chega a R$ 890 milhões. Desse total, R$ 140 milhões serão liberados até o final do ano para 32 cidades. O trabalho prevê, entre outras atividades, contenção de encostas que podem afetar prédios históricos e troca da fiação elétrica.

Fonte: Assessoria de Imprensa