Campo

Foto: Marcio Vieira

Fechando o ano de 2009 com uma produção de mais de 25 milhões de mudas de eucalipto, a Viveiros Tocantins recebeu na tarde de sábado, 19, a visita do governador em exercício, Eduardo Machado. Ele foi conhecer o sistema de produção de mudas de árvores através de clonagem de diversas variedades de eucalipto. As mudas são produzidas sob encomenda por clientes interessados em reflorestamento para diversos objetivos, tais como a produção de carvão para siderúrgicas, celulose, móveis, construção civil, produtos de higiene, medicamentos e muitos outros.

Para Eduardo Machado a atividade da empresa é de grande importância para a atualidade. Primeiro, por ser a ponta de uma das atividades empresariais agrícolas mais modernas do mundo, que é a silvicultura, ou seja, o plantio de florestas para atender as mais diversas finalidades. “O trabalho desenvolvido aqui é de grande importância para o Tocantins e para o mundo, e se diferencia por trabalhar com uma das tecnologias mais avançadas para a produção de mudas de árvores”, destacou.

Glayton Carvalho Marques, diretor da Viveiros Tocantins e da Lavras Tratores Serviços e Máquinas, explicou que a empresa veio para o Estado há pouco mais de 3 anos e pesquisou as variedades de eucalipto mais adequadas para a altitude, clima e tipos de solo. Além disso, a empresa já pesquisa a produção de mudas de espécies nativas do Cerrado, dentre outras.

Ele revela ainda que a empresa procurou vários municípios, mas conseguiu a área em que trabalha com a Prefeitura de Miracema, que acreditou no projeto. “Estamos empregando mão-de-obra local, que recebeu qualificação para realizar todo o trabalho, que vai desde a preparação dos tubos para plantio dos clones até a entrega das mudas para os clientes”, frisou o empresário.

Acompanharam o governador em exercício, os secretários da Agricultura, Roberto Sahium, e da Indústria e Comércio, João Telmo Valduga, além do subsecretário da Agricultura, Humberto Camelo.

Como funciona

O processo de produção de mudas clonadas de eucalipto da Viveiros Tocantins dura aproximadamente cem dias e tem início com a seleção e corte de pequenos galhos (clones) que serão plantados em tubos de plástico com cerca de 25 cm de comprimento.

Após o plantio dos clones, os tubos vão para uma estufa com total controle de umidade, luz do sol e temperatura, onde permanecem até o enraizamento. Depois disso, as mudas vão para o ar livre, mas ainda com total controle da umidade até que estejam prontas para serem plantadas no solo. A empresa estuda a área do cliente e indica as variedades ideais, levando em conta fatores como tipo de solo, altitude e clima.

 

Fonte: Secom