Campo

Foto: Bárbara Vasconcelos

Amanhã, quarta-feira, 23, agricultores e representantes das entidades beneficiadas pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compra Direta Local da Agricultura Familiar estarão reunidos na Câmara Municipal de Monte do Carmo, a 97 km de Palmas, a partir das 9h, para discutir ações que possam melhorar as condições de armazenamento e transporte dos alimentos que são adquiridos pelo Programa.

A reunião está sendo promovida pelo governo do Estado por meio do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins – que identificou a possibilidade de aprimorar os serviços oferecidos pelos agricultores e proporcionar uma alimentação de qualidade às pessoas beneficiadas, “uma das nossas principais preocupações é como o alimento é transportado até a entidade e como este é armazenado, pois são todos produtos de qualidade e colhidos na hora, há todo um cuidado para transportá-los e armazená-los”, comenta o técnico responsável pelo Programa em Monte do Carmo, Alison Almeida Rolim.

Segundo informações do técnico em Monte do Carmo este ano foram oito entidades beneficiadas pelo Programa, entre elas o Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), Pioneiros Mirins, APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais), Centro do Idoso e Escolas Municipais. Ao todo foram 1.622 pessoas – crianças, jovens, adultos e idosos – que tiveram sua alimentação fortalecida com produtos oriundos da agricultura familiar.

Cerca de 20 agricultores do município comercializaram seus produtos, em 2009, para o Programa de Aquisição de Alimentos Compra Direta Local da Agricultura Familiar. O Programa é executado no município desde 2008 tendo como resultado o fortalecimento a economia local, incento a produção por parte dos agricultores e garantia de uma alimentação diversificada nas entidades beneficiadas.

Compra Direta Local da Agricultura familiar

O PAA Compra Direta Local da Agricultura Familiar faz parte das políticas públicas implementadas pelo governo Lula, para incentivar a produção na agricultura familiar garantindo a comercialização dos produtos e beneficiando entidades que atendem pessoas em vulnerabilidade alimentar. No Tocantins o Programa é executado pelo Ruraltins tendo como interveniente a Setas (Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Estado do Tocantins) e parceiros: o Consea (Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional), o Comsea (Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional) e as Prefeituras.

Fonte: Ascom Ruraltins