Opinião

Ao completar 19 anos de avenida o bloco que se estruturou às custas da organização de seus criadores e do apoio de empresários locais e da comunidade gurupiense, deixa Gurupi e comprova assim a falta de responsabilidade social e compromisso com Gurupi.

Na justificativa da sua mudança para Palmas, publicada no site do bloco, seus diretores sequer agradeceram os foliões de Gurupi por ter investidos dinheiro no bloco e deram sustentabilidade econômica ao bloco. A nota publicada agradece “principalmente aos foliões, que vindos de diversas localidades, fazem com que o carnaval do Tropalôka seja considerado um dos melhores da região centro-norte”, diz a nota.

Mediante a tanta falta de bom censo os organizadores do bloco usam o seguinte slogan: “O melhor Bloco do Tocantins... Agora... Na melhor cidade do Estado...”. Contrariando assim as edições anteriores em que o marketeiro do bloco para chamar foliões afirmava o contrário do que se diz hoje. Corre nos bastidores que um dos motivos da mudança do bloco para a capital foi uma proposta que os donos do bloco receberam no valor de aproximadamente R$ 250 mil. Dinheiro este que provavelmente deve ser público, e, se fosse bem aplicado poderia beneficiar muitas famílias da capital.

Alguns anos atrás o bloco Enigmáticos percorreu a mesma trajetória do Tropalôka. Mudou-se para Palmas, mas não resistiu dois carnavais e ficou só na lembrança. Fato este que não afetou o carnaval de Gurupi, assim como não afetará em 2010. Como diz o ditado popular “vão se os anéis e ficam os dedos”.

Uma certeza é que o calor humano do carnaval de Gurupi é insubstituível. Este clima de amizade e de boa receptividade se dá naturalmente ao seu povo, que tem como característica a tradição do carnaval de Rua na Avenida Goiás.

Em 2009 o percurso foi mudado para o Parque Mutuca, o que deixou o carnaval um pouco parecido com o de Palmas. Agora em 2010, o município de Gurupi está estudando o retorno do carnaval para a Avenida Goiás e substituir os altos investimentos em infraestrutura e transferir para melhorar a qualidade das bandas e trio elétrico.

Por: Wesley Silas

Tags: Avenida Goiás, Gurupi, Opinião, Tropalôka