Geral

Foto: Dornil Sobrinho

A Prefeitura de Porto Nacional, através da Secretaria Municipal de Educação organizou um encontro com representantes de áreas envolvidas com a proteção de crianças e adolescentes do município. O objetivo da reunião foi à implantação de um comitê Pro Selo do Unicef.

O Selo é um reconhecimento internacional concedido a municípios brasileiros do Semi-Árido e da Amazônia Legal que alcançarem importantes melhorias na qualidade de vida de crianças e adolescentes. Segundo o site da UNICEF ao mobilizar gestores e a população, a metodologia do Selo tem contribuído para que os municípios conquistem melhorias importantes na vida de adolescentes e crianças do Semi-Árido. Entre os resultados alcançados nos últimos anos, está a Redução da mortalidade de crianças menores de 1 ano. De 2004 a 2006, esse indicador caiu 15,2% nos municípios da região que foram certificados pelo Unicef. A média nacional de queda do indicador, nesse mesmo período, foi de 3,1%. Da mesma forma, o crescimento do acesso ao exame pré-natal no Semi-Árido foi muito acima da média nacional. O número de mulheres com sete ou mais consultas de pré-natal aumentou 30,2% nos municípios que receberam uma certificação, enquanto o crescimento médio do País ficou em 7%.

Para Lilian Botelho, secretária municipal de educação e articuladora do comitê – Pro Selo, esse será um momento de juntar forças para a concretização de ações voltadas aos direitos da criança e adolescente. “Será um desafio para o município, mas o poder público está empenhado em mudar os baixos índices de desenvolvimento da criança e do adolescente” – garante ela.

As cidades que fizeram a adesão ao selo no final do ano passado, têm até o ano de 2012 para planejar, executar e monitorar as metodologias que o Unicef impõem. As principais áreas de atuação do comitê serão no campo da saúde, educação e desenvolvimento social. “Se cada um se preocupar e se ocupar com essa causa vamos conseguir, de mãos dadas melhorar a vida da criança e do adolescente” – ressaltou Valdomira Xavier, representante do centro espírita Caminheiros de Jesus.

Ao final do encontro a comissão foi formada por representantes de cada segmento presentes na reunião: Consaúde, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente, Secretaria Municipal de Educação, Centro da Juventude, Conselho Tutelar, Centro Espírita Caminheiros de Jesus, ABEG – Associação Beneficente Evangélica de Getissêmani e Gestores de escolas municipais e estaduais

Saiba mais sobre o Selo

O Selo nasceu e se desenvolveu inicialmente no Ceará, em 1999. Nesse Estado, aconteceram três edições do Selo, que testaram e comprovaram sua eficiência na mobilização pelos direitos das crianças e dos adolescentes. O modelo também foi testado e aprovado em uma edição na Paraíba, em 2002.

Na primeira edição do Selo para o Semi-Árido, em 2005-2006, 1,179 municípios aceitaram o desafio de Alcançar resultados concretos para as crianças e os adolescentes nas áreas de saúde, educação e proteção, e de Desenvolver e adotar, na gestão municipal, políticas públicas e programas sociais mais efetivos, das crianças com participação, dos adolescentes e das comunidades.

Em abril de 2007, uma segunda edição do Selo Semi-Árido não foi lançada, convocando novamente os municípios para que participem desse grande Esforço que acelera a melhoramentos e impacta direta e Rapidamente a vida de milhões de meninos e meninas brasileiros.

Na edição 2007-2008 do Selo, 1,128 municípios aderiram ao desafio de Alcançar resultados concretos para as crianças e os adolescentes nas áreas de saúde, educação e proteção, e de desenvolver e adotar, na gestão municipal, com políticas públicas e programas mais efetivos, participação das crianças, dos adolescentes e das comunidades. (Fonte: http://www.unicef.org.br)