Geral

Foto: Divulgação

“Hoje estamos abrindo um canal muito importante para a ressocialização”, disse a presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Willamara Leila, aos reeducandos de Palmas que, a partir de agora, prestarão serviços de manutenção hidráulica e elétrica, no Tribunal de Justiça, em Palmas.

No encontro, realizado na tarde de ontem, segunda-feira (22/03), no gabinete da presidência do TJ-TO, a desembargadora falou sobre a importância da reinserção social. Para a presidente, o trabalho valoriza e dignifica a pessoa humana, mas é preciso ir além, pois o processo de ressocialização é complexo e exige lealdade e compromisso, a fim de se conquistar a confiança da sociedade.

No total são dez vagas, sendo seis para Palmas, duas para Araguaina e duas para Gurupi. O projeto iniciará em breve nos outros dois municípios.

Durante a reunião, foi exibido o vídeo institucional do TJ-TO com os desafios de infra-estrutura e as obras de construção dos 13 fóruns, empreendidas pela atual gestão do judiciário do Estado. Participaram do encontro, a diretora geral do TJ-TO, Rose Marie de Thuin, o diretor administrativo, Adélio de Araújo Borges Júnior, a coordenadora de humanização da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP), Neusa Helena de Castro, e o diretor da CPP, Felisberto Jorge Rodrigues da Silva.

Fonte: Assessoria de Imprensa TJ-TO