Estado

Foto: Aquiles Lins

Uma missão de dez consultores do Bird – Banco Mundial está no Tocantins para agilizar os trâmites e discutir junto com o governo estadual as ações que estarão contidas no PDRIS - Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado Sustentável, em fase de contratação com o banco. A primeira reunião do grupo aconteceu com o secretário estadual do Planejamento, David Siffert Torres, e técnicos de diversas secretarias, na manhã desta segunda-feira, 5, na sede da Egefaz - Escola de Gestão Fazendária, em Palmas. O grupo discutiu sobre uma das linhas do projeto, que é a melhoria da Gestão Pública.

Durante os próximos três dias, os consultores do Bird discutirão em reuniões específicas sobre os componentes que receberão investimentos do PDRIS, das quais participarão técnicos das secretarias do Planejamento, Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Fazenda e Dertins. Como sugestão do diretor do Bird Makthar Diop, que esteve no Tocantins em março, os consultores do banco se reúnem também com técnicos da secretaria de Educação e Cultura, para discutir a assistência técnica do PDRIS para a Educação no estado.

Além de agilizar a preparação dos trâmites para a assinatura do PDRIS, a missão do Bird irá verificar o andamento das ações e obras executadas pelo PDRS – Projeto de Desenvolvimento Regional Sustentável. Ainda nesta segunda-feira, 5, uma equipe de três consultores visita obras do projeto na região Nordeste, acompanhados por técnicos da Seplan e Dertins, onde verificarão os investimentos nas áreas Ambiental e Social, e apoio ao desenvolvimento local, executado pelo governo dentro do PDRS.

Segundo o gerente de projetos do Bird, Eric Lancelot, que coordena a missão, a expectativa do banco é agilizar ao máximo os trâmites que antecedem a assinatura do contrato. “Após a visita do diretor do banco ao Tocantins, em março, estamos aqui para fazer concretamente a preparação do projeto. Esperamos avançar no diálogo institucional com o governo, para identificar as grandes vertentes desse novo projeto”, explicou Lancelot.

Para o secretário David Torres, a vinda da missão do Bird é uma demonstração de as discussões para implantação do PDRIS estão avançadas. “Discutimos nesse primeiro encontra a questão da gestão pública, que está previsto receber 10% dos investimentos do projeto com a implantação integrada do sistema de planejamento, orçamento, finanças e contabilidade. Até sexta-feira, 9, iremos finalizar a distribuição de todos os componentes, em termos de recursos, o que é um grande avanço para celebramos esse contrato com o banco”, disse o secretário.

PDRIS

O PDRIS teve sua carta consulta aprovada pelo governo federal em dezembro, para um financiamento de US$ 300 milhões, mais a contrapartida de US$ 75 milhões do governo estadual, que poderá ser reduzida ou até zerada. O projeto prevê ações em quatro componentes principais, que são: melhoria da eficiência da Gestão Pública; promoção e fortalecimento do Sistema Produtivo; conservação e uso sustentável dos recursos naturais e melhoria da eficiência do sistema de transportes. Dentro destas linhas principais, o governo está indicando ao Bird os projetos que poderão fazer parte dos investimentos do PDRIS.

O grupo de consultores do Bird permanece no Tocantins até a próxima quinta-feira, 8.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Bird, David Siffert Torres, Estado