Estado

Foto: Divulgação

Segundo dados parciais da Coordenação Estadual de Imunização, cerca de 70 mil pessoas em todo o Estado procuraram os postos de Saúde no último sábado, 10, para receberem a vacina contra a Influenza A (H1N1) no dia D de vacinação contra a doença. Agora já são 152.966 pessoas no Tocantins imunizadas contra a nova gripe, o segundo Estado da Região Norte com maior cobertura vacinal contra Influenza A (H1n1), ficando atrás apenas do Amapá. Esses dados são do sistema nacional de informações do programa de imunizações alimentado pelas secretarias municipais de saúde.

Com o dia D, a cobertura vacinal dos tocantinenses contra a H1N1 dos grupos prioritários cujas etapas já passaram ou ainda estão acontecendo chegou a 36%, número ainda considerado baixo pela coordenadora de imunizações da Sesau – Secretaria de Estado da Saúde, a enfermeira Marlene Alves, que atribui esse dado em grande parte ao comodismo das pessoas que muitas vezes deixam para última hora, e em alguns casos ao medo que algumas ainda têm das possíveis reações à vacina.

A coordenadora aproveita para esclarecer que “podem acontecer reações sim, porém toda vacina pode ocasionar reações adversas após a vacinação, independente de ser contra a H1N1 ou outra. No entanto, as reações são, na grande maioria dos casos, apenas febre, mal-estar, dores no corpo e/ou nas mandíbulas, inchaço e vermelhidão no local, dores passageiras que duram no máximo dois ou três dias. Para se ter uma ideia, até o presente momento não registramos no Tocantins nenhuma reação grave em consequência da vacina”, garante a enfermeira.

A coordenadora da Sesau ressalta ainda e alerta a população que faz parte de algum desses grupos de risco de que o perigo não está em tomar a vacina e sim em não recebê-la, e assim acabar contraindo uma doença que só no ano passado vitimou mais de duas mil pessoas em todo o País, e no Tocantins levou quatro a óbito.

A segurança e a eficácia da vacina foram comprovadas entre os profissionais de saúde, o primeiro grupo a ser vacinado; a cobertura foi de 100% em todo o Estado, ainda na primeira etapa. “Todos os profissionais da área optaram por se imunizar justamente por conhecerem a gravidade e os riscos da doença e a proteção dada pela vacina”, afirma Marlene.

Os postos de saúde estiveram abertos neste sábado, 10, para vacinarem as populações de 20 a 29 anos, gestantes, portadores de doenças crônicas com menos de 60 anos e crianças de seis meses a menores de dois anos, grupos que ainda poderão ser vacinados até o dia 23 de abril.

Dados

Só em 2009 foram confirmados 83 casos da doença no Tocantins, sendo 53,1% na população feminina e 13,6% em gestantes, destes quatro foram a óbito, sendo 50% em gestantes. Estes dados ainda são parciais, pois ainda há mais casos em investigação.

Em 2010, até a presente data, foram confirmados dois casos da nova gripe no Estado.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Estado, Gripe A, Marlene Alves, Saúde