Geral

Foto: Fernando Alves

O Centro de Convenções e Eventos está prestes a receber a segunda edição da Feira da Moda do Tocantins. A estrutura já está sendo montada no local, e pretende receber a partir desta quinta-feira, 06, caravanas de todo o Estado. São 290 expositores, divididos entre 16 municípios parceiros do projeto. O evento segue até domingo, 09, com uma extensa programação.

Promoções, sorteios de brindes, desfiles promocionais, atrações culturais e boas ofertas marcarão a nova edição evento, que pretende gerar em torno de mil empregos temporários. Para os confeccionistas uma maneira eficaz para escoar seus produtos. Já para os consumidores, uma alternativa para comprar produtos de qualidade e valorizar a cultura regional.

“A Feira vem dar incentivo para os confeccionistas e criar novos postos de trabalho” completa a presidente do Comitê Gestor do Polo de Confecções do Tocantins e vice-prefeita de Palmas, Edna Agnolin.

Por capitanear o projeto há um ano, a presidente avalia de maneira positiva o desenvolvimento da cadeia têxtil no Estado. “O Polo de Confecções marcou a vida de muita gente. Pessoas que carregavam potencial para produzir, hoje estão atraindo novos mercados e aumentando sua cartela de clientes” comentou.

Estrutura Um espaço reservado ao lazer será o destaque da 2º Feira da Moda do Estado, além de atividades programadas no decorrer do evento. A Feira irá contar também com Espaço Infantil, Espaço de Jogos, Salão de Beleza, Lan House e as atividades do BiblioSesc. Para desfrutar desta variedade de atrações, ônibus gratuitos estarão à disposição da população em diversas regiões da capital.

Nos estandes serão comercializados moda feminina, masculina, infanto-juvenil, cama, mesa e banho, bem como calçados, bijuterias e artesanatos em capim dourado. Já a Promoção Moda da Sorte sorteará entre os clientes que comprarem acima de R$ 30,00, um carro e duas motos.

A 2ª Feira da Moda do Tocantins é uma ação da Prefeitura de Palmas, através do Polo de Confecções do Tocantins e conta com o apoio do Governo do Estado, Sebrae, Fecomércio, Fieto, instituições Financeiras, entidades de classe e associações.

Fonte: Ascop