Geral

Foto: Divulgação

Foi inaugurado na noite de ontem, terça-feira, 04, o mais novo empreendimento de qualificação profissional, a Escola da Construção Civil de Palmas. Com objetivo de realizar até 800 atendimentos ao ano, a nova unidade de profissionalização é fruto da parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial- SENAI Tocantins e Sindicato das Indústrias da Construção Civil- SINDUSCON Tocantins.

Segundo dados do Sinduscon, atualmente existem cerca de 2mil vagas ociosas no Tocantins. Só na capital são cerca de 500, o que demonstra a crescente necessidade de mão de obra qualificada para o setor da construção civil do Estado.

“Com a inauguração da Escola da Construção Civil nós vamos ter um relativo incremento no número de qualificações promovidas no estado pela construção civil. Nós acreditamos que isso reforça a meta do Sinduscon e do SENAI em atender as demandas do empresariado e promover a qualificação profissional nesta área”, afirma Luciano Carvalho, presidente do Sinduscon, acrescentando que este setor deve crescer 15%, superando a média nacional.

“O Senai Tocantins e o Sinduscon estão de parabéns pela iniciativa. O Brasil precisa de escolas como esta. O próximo passo agora é estimular outros programas que forcem a qualificação dos demais setores. Os problemas com qualificação de mão de obra estão crescendo tanto quanto a necessidade de se desenvolver, portanto devemos investir agora em programas mais ousados, que primem a inovação tecnológica”, comentou Paulo Simão, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, convidado para a solenidade de abertura da escola e ministrar palestra, no auditório do Palácio Araguaia, sobre o Programa de Aceleração do Crescimento II – PAC II e Minha Casa, Minha Vida.

Sobre os programas, Paulo Simão afirmou que ainda não há ações definidas. “No dia 19 deste mês faremos a primeira reunião com o governo federal para entrar nos procedimentos, ou seja, vamos começar a trabalhar o detalhe dos programas e a distribuição das ações, que devem priorizar inicialmente as cidades que receberão os jogos da Copa”, afirmou.

Roberto Pires, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins- Fieto e idealizador da Escola da Construção Civil, explicou que a ideia da escola empreendimento uniu as ferramentas que o SENAI dispõe para qualificar o trabalhador com as necessidades que já se destacavam na época em que ele, Pires, presidia o Sindicato das Indústrias da Construção Civil. “Hoje vemos um sonho realizado, que irá reduzir a dificuldade em se conseguir um profissional qualificado para atender as empresas construtoras”.

Instalador Hidráulico, Pintor de Obras, Pedreiro, Mestre de Obras, Eletricista Predial, Azulejista, Orçamento de Obras na Construção Civil, Operador de Microcomputador, Leitura e Interpretação de Projetos na Construção Civil e AutoCad 2009 2D, são os cursos de capacitação e aperfeiçoamento a serem ministrados na escola, todos sob a reconhecida e certificada qualidade de ensino do SENAI Tocantins. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no local.

Fonte: Assessoria de Imprensa Fieto