Polí­tica

Foto: Divulgação Braga diz que PMDB está aberto ao diálogo Braga diz que PMDB está aberto ao diálogo

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta sexta-feira, 21, o secretário estadual de Governo, Carlos Braga afirmou que o PMDB pode ceder uma das vagas ao Senado para tentar composição ainda no primeiro turno para o pleito de outubro. “Em política nada é impossível tenho certeza que os pré-candidatos estão dispostos a conversar, estamos abertos ao diálogo”, disse.

O secretário afirmou que o momento é de articulação para agregar mais partidos, inclusive o PT. “Ontem no aniversário de Palmas ficou visível o bom relacionamento entre o governador e o candidato Paulo Mourão, há sim a possibilidade de compormos ainda no primeiro turno”, frisou.

Braga conta que o PMDB respeita o projeto político do PT de lançar candidatura própria. “Temos certeza que a aliança nacional feita entre os partidos e confirmada através da indicação do presidente do PMDB, Michel Temer pode se repetir aqui no Estado”, frisou. O peemedebista conta também que o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) adiou a realização da Convenção para dia 30 de julho.

O secretário ressalta ainda que as articulações junto aos partidos menores como o PCdoB também estão avançadas. “Estamos abertos a conversar com todos, queremos que esse projeto de desenvolvimento para o Estado continue com a reeleição do governador”, salienta.

Convite para o PP

O secretário afirmou ainda que caso a ex-prefeita de Araguaina, Valderez Castelo Branco não seja indicada para o Senado na chapa majoritária da União do Tocantins, o PMDB vai convidar o partido para compor. “O PP ainda está dividido nacionalmente e nós estamos abertos para o diálogo, o partido tem uma grande representatividade e agrega muito com certeza”, disse.

Braga ressaltou ainda o trabalho do presidente regional e deputado federal da legenda Lázaro Botelho. “É um deputado que tem força, que trabalha para o Estado”, frisou.

Sem evento

O governador divulgou que haveria um evento antes das convenções com a perspectiva de reunir mais de duas mil lideranças, no entanto, o secretário disse que o evento não será realizado. Na oportunidade, segundo disse o governador, o nome do vice seria divulgado.