Polí­tica

Foto: Divulgação

Com o voto unânime dos 17 convencionais do Tocantins em apoio à candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, a vice-presidente na chapa petista de Dilma Roussef, o PMDB realiza neste sábado, 12, a sua Convenção Nacional no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. “Vamos selar este casamento, iniciado hoje, no Dia dos Namorados, em 3 de outubro”, afirmou o governador Carlos Henrique Gaguim em discurso na Convenção. “O Tocantins é 100% Dilma e Temer”, disse.

A Convenção deverá contar com a presença de Dilma no final da tarde.

“O presidente Lula tem aprovação de 97% da população do Tocantins e esse apoio não vem só pelo trabalho do presidente Lula, mas também pela atuação do grande PMDB”, completou o governador. Cerca de 5 mil pessoas estiveram no encontro do partido, sendo 569 convencionais com direito a 804 votos – algumas autoridades têm direito a dois ou mais votos. O resultado da definição peemedebista para as eleições de outubro será proclamado após as 17 horas. Além da chapa Dilma-Temer, foram inscritas as candidaturas próprias a presidente do ex-governador do Paraná, Roberto Requião, e do advogado Antonio Pedreira, do PMDB do Distrito Federal.

Para o presidente regional do PMDB, deputado Osvaldo Reis, a tendência é de aprovação da candidatura de Temer a vice-presidente por esmagadora maioria. “O PMDB e o PT são como irmãos porque foram os dois principais partidos que lutaram contra a ditadura no país”, destacou. “Nossas origens se confundem”. Mesmo o voto sendo individual e secreto, de acordo com Osvaldo Reis, todos os 17 convencionais do Tocantins já declararam apoio à chapa Dilma-Temer. “O Brasil nunca avançou tanto quantos nos últimos anos”, disse.

“É preciso darmos continuidade à melhor administração da história do país para concluirmos as grandes obras de infra-estrutura e avançarmos nas ações sociais”, completou Osvaldo Reis. O líder da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa, deputado Iderval Silva, confirmou o apoio dos convencionais à candidatura a vice de Temer. “A Dilma vai sair vencedora com o apoio do PMDB”, diz. “Estamos num momento muito importante porque vamos consolidar nos próximos quatro anos o governo que fez o Brasil ser respeitado no mundo todo”, completou.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ PMDB