Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins, o prefeito de Colméia, Ermilson Pereira da Silva (PT) defendeu que a sigla ao invés de sair com candidatura própria componha na majoritária governista indicando assim uma vaga ao Senado.

“O PT está aí com a candidatura de um homem muito respeitado com serviço prestado no Estado mas faço avaliação de que o partido tem errado na estratégia”, afirmou o prefeito.

O gestor elogiou o trabalho do governo do Estado junto aos municípios. “O governo tem feito um bom trabalho”, afirmou enumerando alguns benefícios que recebeu da Caravana Acelera Tocantins.

“Uma aliança com o governo não pode ainda ser descartada ainda estamos em tempo hábil”, frisou o gestor. Para o prefeito, o presidente regional do partido, Donizeti Nogueira deve pensar melhor e decidir por uma composição com o PMDB.“Torço para que essa junção aconteça”, disse.Segundo o prefeito, a maioria dos gestores do PT não vão se opor a uma aliança com o governo.

Questionado se acompanhará a decisão do partido independente da escolha, o prefeito disse que vai ouvir a população e não descarta ficar com Gaguim caso o partido mantenha Mourão.

A convenção estadual do PT será realizada no dia 26 no Espaço Cultural onde o nome do ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão deve ser oficializado como candidato do partido que até agora só recebeu apoio do PCdoB que deve indicar uma das vagas ao Senado.

PT dividido

A equipe de articulação política do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) ainda conversa com lideranças do PT para viabilizar uma aliança e assim todos os partidos da base do presidente Lula fiquem no mesmo grupo, no entanto, Donizeti já reafirmou que não há possibilidade de retirar a candidatura de Mourão e compor com o PMDB.

Confira a entrevista com o prefeito de Colméia: