Geral

Foto: Clayton Cristus

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 21, o deputado estadual César Halum (PPS) afirmou que se mantém na base aliada do governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) nas eleições deste ano, mesmo que seu partido intervenha contra esta coligação.

De acordo com Halum, o PPS tocantinense tem um compromisso formado com o diretório nacional do partido quanto a coligação com o PMDB no Estado. “Isso foi discutido por duas vezes”, completou. Halum informou ainda que não acredita que o presidente nacional do partido, deputado federal Roberto Freire irá descumprir o acordo firmado no Tocantins.

O deputado afirmou também que um dos principais motivos de sua filiação no PPS foi o compromisso do partido de apoiar o PMDB nas eleições. Halum destacou que após conversas entre o presidente estadual da legenda, deputado estadual Eduardo do Dertins e o presidente nacional do PPS, ficou definido que o Estado do Tocantins seria uma exceção, uma vez que o PPS, nacionalmente, é aliado ao DEM e apoia a candidatura do tucano José Serra (PSDB).

Posicionamento pessoal

César Halum frisou que, mesmo que o diretório nacional venha a intervir no Tocantins contra a coligação entre o PPS e o PMDB, ele permanece na base aliada do partido do governador Gaguim. O deputado, durante a entrevista ao Conexão Tocantins lembrou do processo que pode cassar seu mandato na Assembleia Legislativa, por infidelidade partidária.

Em setembro de 2009, o deputado trocou seu antigo partido, o Democratas para compor com o PPS, o que gerou o processo que pode retirar Halum da Casa de Leis do Estado. O deputado julgou esta atitude como fator de coerência de sua parte. De acordo com o parlamentar, quando foi eleito, em 2006, o DEM, seu partido na época, fazia parte da base aliada do PMDB do então governador Marcelo Miranda.

Halum citou ainda a eleição indireta que elegeu Carlos Gaguim ao Araguaia, e afirmou que mesmo assim ainda continuou ao lado do PMDB e que assim permanecerá. “Com o PMDB eu vou continuar”, finalizou.

Confira na íntegra a entrevista com César Halum