Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Freire Júnior (PSDB) utilizou o plenário da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (14) para solicitar impugnação da candidatura de Marcelo Miranda ao Senado e denunciar “parlamentarismo anárquico” comandado pelo governador Carlos Henrique Gaguim.

Freire Júnior iniciou seu discurso citando uma frase contida em uma nota da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que diz: “a prática reiterada e impune de atos de corrupção leva as pessoas a pensar que a improbidade e a falta de ética são naturais e a impunidade é uma regra para os grandes delinqüentes”. Freire citou a frase ao defender a ética, a moral, os bons costumes, a probidade, a honestidade e principalmente o zelo com a coisa pública. Destacando a aprovação do projeto denominado de Ficha Limpa.

Denúncias

Freire Júnior relembrou em seu discurso casos de corrupção denunciados durante a gestão de Marcelo Miranda, cassado pelo TSE há menos de um ano.

Durante o discurso, o deputado tucano, citou diversos escândalos e afirmou que “ainda assim, ele (Marcelo Miranda) é candidato. Quer eleger-se senador da República. Mesmo com a ficha suja, com o passado manchado, com o presente mal contado.”

Após citar o ex-governador cassado, Freire Júnior, lamentou o que chamou de “espetáculo antidemocrático” que elegeu o atual governador. O deputado afirmou ainda que, em quatro anos, de 2006 a 2010, Gaguim duplicou o seu patrimônio – ontem declarado em R$ 1 mi e 500 mil, hoje em R$ 3 milhões.

Freire finalizou seu discurso afirmando que Gaguim faz uma administração caótica e vergonhosa, colocando o Tocantins no último lugar na recente classificação nacional do Ideb. Além disso, estancou a economia e brecou o desenvolvimento do Estado, fazendo o Tocantins perder tempo e espaço para as outras unidades da federação.

Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Freire Júnior