Polí­tica

Foto: Dicom/AL

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 19, o presidente da Assembleia Legislativa e deputado estadual Júnior Coimbra comentou sobre a disputa com o presidente do PMDB, deputado federal Osvaldo Reis na região do Bico do papagaio.

Reis afirmou ao Conexão Tocantins que existe uma invasão sem suas bases e que alguns colegas não estariam respeitando seu colégio. “Não existe colégio eleitoral fechado”, frisou Coimbra sobre o assunto.

“Estou em busca de espaço político em todos os pontos assim como ele que está em todas as regiões, no sul, no sudeste”, frisou o parlamentar. Para Coimbra “não tem porque outros políticos não entrarem no Bico”, disse.

Durante esse fim de semana o peemedebista esteve em Caseara, Dois Irmãos, Miracema e ainda outros municípios buscando apoio de vereadores e lideranças.

Sem desavenças

Questionado se tem algumas desavença com Reis em virtude da disputa em bases, Coimbra afirmou que não. “Da minha parte não existe nada, ele é o presidente do partido eu sou o vice erespeito muito isso”, afirmou.

Reis é majoritário em todos os municípios do Bico do papagaio e chegou a ser conhecido durante algum tempo como “governador do Bico” em virtude de sua representatividade em cerca de 25 cidades.

O peemedebista chegou a cogitar a possibilidade de aderir ao grupo adversário do PMDB em virtude da perca de espaço, no entanto em conversa com o candidato Carlos Henrique Gaguim (PMDB) desistiu da ideia.

Semana passada Reis chegou a afirmar que estava se sentido "massacrado" dentro do partido. Segundo informações, Coimbra vem ganhando o apoio de muitas lideranças ligadas a Reis principalmente em Araguaina.

Além de Reis e Coimbra o PMDB tem ainda na disputa à Câmara Federal, o senador Leomar Quintanilha, Moises Avelino e Pedro de Oliveira Neto.