Geral

Trabalhadores informais que atuam no ramo do entretenimento podem se formalizar através do Empreendedor Individual.

Ter direito ao CNPJ, alvará de licença, bloco de nota fiscal e muitos outros benefícios previdenciários agora é uma realidade para o senhor Deusildo de Sousa Lopes, que trabalha com publicidade volante (carro de som para fins publicitários), desde a criação de Palmas.

Para o senhor Deusildo esse sistema veio para dar a oportunidade de aumentar o número de clientes. “Agora poderei ter todos os direitos e benefícios garantidos pelo Empreendedor Individual e tudo isso sem a burocracia a qual estamos acostumados. Para o meu negócio foi a melhor coisa que aconteceu. Minha expectativa é a melhor possível”, disse o empresário.

A boa notícia é que outros ramos voltados para o entretenimento também poderão se formalizar como Empreendedor Individual. É o caso dos fotógrafos, filmadores, humoristas, mágicos, pipoqueiros, pirotécnicos, promotor de eventos, promotor de vendas, locadores de equipamentos recreativos e esportivos, comerciante de produtos para festas e natal, comerciante de artigos fotográficos e filmagem, comerciante de artigos de iluminação, comerciante de fogos de artifício, fabricante de balas, confeites e frutas cristalizadas, entre outros.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Sebrae

Por: Redação

Tags: Empreendedor Individual, Sebrae