Polí­tica

Foto: Divulgação

No Tocantins mesmo com a exigência da fidelidade partidária seis candidatos que disputam as eleições deste ano apóiam candidatos a governador diferentes do partido.Esses candidatos têm o desafio de conquistar as lideranças independente dessa diferença de apoio a candidatos.

No PMDB, o deputado federal Moisés Avelino tenta reeleição apoiando o adversário do grupo, ex-governador Siqueira Campos (PSDB). Tentando manter a votação recorde que teve em 2006 o candidato com as restrições contra o candidato do seu partido, Carlos Henrique Gaguim (PMDB) encontra dificuldades para fazer sua campanha independente em bases peemedebistas.

Junto aos prefeitos, a informação é que Avelino perdeu muitos apoios. Prestes à também entrar na listra dos que apóiam candidatos a governador diferente do partido está ainda o deputado federal Osvaldo Reis e presidente do PMDB que como adiantou o Conexão Tocantins,deve aderir na próxima terça á base Siqueirista.

Muitos prefeitos do peemedebistas da região do Bico do papagaio já anunciaram que não seguirão o deputado e podem negar apoio para sua candidatura.

Em palanques diferentes também do partido estão os deputados estaduais Stálin Bucar e Paulo Roberto, ambos do PR. O partido, presidido pelo senador João Ribeiro, compõe com duas vagas na majoritária de Siqueira enquanto isso os dois seguem na campanha de Gaguim seguindo a restrição de não subir no palanque do peemedebista.

Contudo, a apoio para o Senado é para o senador João Ribeiro e deve ainda se estender para Vicentinho Alves , também do partido. Sendo assim os republicanos devem apoiar apenas Gaguim para governador e os dois senadores da chapa de Siqueira.

No PSC, o único deputado estadual da sigla, José Viana que tenta reeleição também apoia Gaguim ao contrário do partido que é da base de Siqueira. Viana em 2006 estava com Siqueira e suas bases eleitorais no Sudeste são da base do tucano. Em Paranã e Natividade, principais colégios do parlamentar, Viana articula as lideranças para o apoio à sua reeleição e para o governador.

Pepistas

Na ala pepista com a ruptura do partido com o grupo em torno do ex-governador Siqueira Campos o vereador Aurismar Cavalcante e ainda o ex-vice-governador Raimundo Boi permaneceram no grupo mesmo sendo candidato.

Ambos estão com candidatura registrada na lista de candidatos da Força do Povo mas apoiam Siqueira para governador. Raimundo do Boi em entrevista ao Conexão Tocantins afirmou que não está tendo dificuldade para trabalhar num palanque diferente do partido. “Eu continuo aqui firme, eles é que foram”, disse no evento de inauguração do Comitê de Boas Ideias da coligação Tocantins levado a Sério.

Depois da repercussão sobre a possibilidade do vereador apoiar Gaguim, Cavalcante permanece em silêncio sobre sua candidatura e ainda sobre seu apoio a Siqueira.

Nacional e Estadual

Além desses casos pontuais, a composição de alguns partidos para apoio aos presidenciáveis também chama atenção. PR apoia Dilma Rousseff (PT) mesmo estando no grupo de apoio a José Serra (PSDB) no Estado. Já o PV apoia Marina Silva.

O PPS estadual segue com apoio a José Serra mesmo á nível estadual apoiando Gaguim que faz palanque para Dilma.